Especialista alerta aos cuidados com a gestão condominial

Compartilhe este post

Conhecida por ser uma atividade que busca administrar todos os processos relativos à rotina de um condomínio, seja residencial ou empresarial, assim também, como atender às demandas dos proprietários, manter o ambiente harmônico e valorizar a segurança das pessoas. A procura por empresas responsáveis pela gestão desses empreendimentos é cada vez mais frequente por síndicos e condôminos em todo o Brasil.

No entanto, apesar da alta procura e dos diversos benefícios ao contratar esse serviço, é muito importante estar sempre atento aos riscos que algumas firmas podem oferecer ao condomínio contratante.

Em um desses exemplos mais atuais, uma empresa foi denunciada por cerca de 40 condomínios pelo suposto desvio de mais de R$ 30 milhões. Na ocasião, o dinheiro estaria sendo depositado em uma conta conjunta à qual a empresa tinha total acesso às transações que eram realizadas.

Para não cair nessa armadilha, o  fundador da empresa de gestão de condimínios, a Jaime Adm, e especialista no assunto, Jaime Markovits, afirma que “é preciso que o contratante pesquise e avalie detalhadamente a possível empresa contratada”. Tendo em vista que, a transparência entre a imobiliária e o cliente é muito importante para o sucesso da compra e credibilidade da empresa.

Além disso, um dos maiores riscos pode estar relacionado a uma má gestão fiscal,que tem sido uma grande preocupação para quem contrata esse serviço. Mesmo que os condomínios não sejam considerados empresas, são fortes propulsores da economia no setor de serviços, e são obrigados a realizar todas as retenções e recolhimentos tributários previstos, e com isso existe a necessidade de responder a uma série de obrigações tributárias.

“É muito importante que uma empresa administradora de condomínios, trabalhe com expertises para proporcionar a excelência no atendimento, pois, administrar um condomínio é um desafio maior comparado ao gerenciamento de uma empresa. Além dos encargos de todas as companhias, é necessário realizar a gestão entre condôminos, colaboradores, fornecedores e conflitos.”, finalizou Jaime.

Confira outras notícias: