Conselho de Safra registra 60% de perdas na safrinha do milho e recomenda Decreto de Situação de Emergência

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em reunião virtual nesta quinta-feira, dia 17, os membros do Conselho Gestor de Previsão de Safra em Uberaba confirmaram significativos prejuízos na atual lavoura de milho safrinha, cravando perdas de 60%, em média, e, diante disto, irão enviar à prefeita Elisa Araújo documento solicitando a decretação de Situação de Emergência para este cultivar no Município.

A avaliação da safra contou com representantes da Secretaria Municipal do Agronegócio (Sagri), Emater, Epamig, Embrapa e IBGE. Em detalhados relatos de suas visitas às lavouras de milho safrinha, os técnicos confirmaram os grandes prejuízos desta cultura, decorrentes da falta de chuvas. “As plantas não cresceram e, com isto, não houve uma formação esperada da espiga e, consequentemente dos grãos”, disse o agrônomo Salvador Miziara, da Sagri, enquanto que Petrônio José da Silva, extensionista da Emater, relatou que um produtor perdeu uma lavoura inteira com 400 hectares plantados de milho.

Ao final, o percentual médio apurado pelo Conselho Gestor foi de 60% de perdas no milho safrinha 2021, em Uberaba. Agora, de acordo com Guilhermina Severino, coordenadora Regional da Emater, o grupo vai produzir um documento, ainda neste dia 17, relatando a porcentagem de perda, a queda na produtividade (de 6 mil quilos esperados para 2.400 em média) e os dados pluviométricos (pelo menos três estações), demonstrando a escassez de chuvas no período do referido plantio e evolução da lavoura. “Diante de tais fatos, estamos recomendando que a chefe do Executivo decrete Situação de Emergência para lavouras da safrinha em Uberaba, especialmente as de milho”, frisou Guilhermina, destacando que, no mais tardar, amanhã pela manhã, o documento estará nas mãos da prefeita. Além de beneficiar os produtores, a coordenadora afirmou que o decreto é também importante para o Município no tocante as questões de abastecimento.

Segundo o secretário do Agronegócio, José Geraldo Celani, na Prefeitura, a recomendação técnica será acolhida pela Procuradoria-Geral do Município (Proger) e a sua expectativa, diante de conversas com a prefeita Elisa Araújo é de que o decreto de Situação de Emergência seja publicado no jornal Porta-Voz ainda nesta sexta-feira, dia 18.  “Esperamos com isto, criar meios para ajudar aqueles produtores que financiaram as suas lavouras de milho e diante das perdas vão solicitar o seguro agrícola ou mesmo aqueles que pretendem renegociar dívidas com os bancos ampliando prazos de quitação”, enfatizou Celani.

Sorgo – Ainda nesta reunião virtual foi confirmada a área plantada de sorgo no Município, que totaliza 26 mil hectares. O sorgo também terá perdas em decorrência da escassez de chuvas, porém, menores, em torno de 20 a 30%. Com isto, a produtividade deve cair de 4.500 quilos por hectare, inicialmente estimados, para 3.600 quilos por hectare.

Trigo cerrado – Já na lavoura de trigo, os números ainda não foram fechados por completo. Até a atual data, os técnicos do Conselho Gestor de Safra apuraram o plantio de 4.050 hectares de trigo sequeiro e 1.148 hectares de trigo irrigado. Porém, segundo Vanoli Fronza, pesquisador da Embrapa Trigo Cerrado, falta computar dados de grupo tradicional no Município e que, com certeza, elevará o total de área plantada em Uberaba, agora em 2021. A produtividade estimada pelo Conselho Gestor é de 2 mil quilos por hectare para o trigo sequeiro e 5.100 quilos por hectare para o irrigado.

Lavoura de cana – A cana-de-açúcar, cuja colheita apenas começou, conta com 107 mil hectares de área plantada e 16.600 hectares de cultura em formação. Em razão da falta de chuvas, na época do plantio, a lavoura também irá registrar queda na produção. Este percentual será apresentado nas próximas reuniões do Conselho Gestor de Safra.

Confira outras notícias: