Cotação da Ceasa aponta queda nos preços da batata e tomate

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As cotações apuradas pela Unidade da Ceasa, nesta quinta-feira (25), em Uberaba, apontaram pequenas quedas nos preços do tomate e da batata lisa.

De acordo com o diretor de Abastecimento da Secretaria do Agronegócio (Sagri), Mauro Genésio, 28 horticultores participaram das comercializações, totalizando 35 espaços ocupados.

Segundo Mauro, que é também operador de mercado, os preços dos hortigranjeiros continuam variando muito. “O tomate, por exemplo, que no começo da semana subiu para R$130,00 a caixa de 22 quilos, nesta quinta voltou a cair, sendo vendida por R$110,00. Já a batata lisa seguiu com tendência de queda. Depois de descer de R$150,00 para R$140,00 a saca de 50 quilos, no começo da semana, nesta quinta a batata foi vendida por até R$120,00”, relatou.

A cotação Ceasa também apontou que beterraba, cenoura, quiabo e abobrinha sofreram baixas nos seus preços. A beterraba caiu de R$40,00 para R$30,00 – caixa de 22 quilos; cenoura, também caixa de 22 quilos, de R$40,00 para R$25,00; quiabo, de R$70,00 para R$50,00 a caixa de 14 quilos e a abobrinha, cujo preço baixou de R$45,00 para R$40,00 a caixa. Entre as folhosas, a couve também apresentou redução no valor da dúzia, caindo de R$24,00 para R$20,00.

Em alta, merecem destaque a vagem, o limão, a cebola e o repolho. A vagem subiu de R$70,00 para R$80,00 a caixa com 13 quilos. Já o limão taiti passou de R$40,00 para R$50,00 e a cebola pulou de R$35,00 para R$45,00 a saca com 20 quilos. Já o repolho teve seu preço majorado em R$5,00, passando a R$30,00 o engradado de 30 quilos.

No entanto, entre a maioria dos produtos, a quinta foi de mercado estável. São os casos do jiló que continua R$30,00 a caixa com 16 quilos, da banana prata – R$45,00 a caixa, berinjela – R$20,00 a caixa de 12 quilos, laranja – R$ 40,00 caixa de 22 quilos e a mandioca que foi vendida a R$70,00 a caixa com 25 quilos, mesmo valor da última segunda-feira, dia 22. A alface também se manteve no mercado estável, com a dúzia sendo comercializada por R$24,00.

A “pedra” do produtor retoma os trabalhos na próxima segunda-feira, dia 29. As comercializações começam logo após a abertura dos portões da Ceasa às seis da manhã.

Confira outras notícias: