PMU acompanhou 113 empresas e atuou no controle de 35 casos de Covid no setor produtivo, durante mês de maio

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Governo Municipal acompanhou de perto 113 empresas com casos de Covid-19, durante o mês de maio (mês de início desse trabalho), todas elas inspecionadas por equipes de Vigilância Sanitária e Vigilância Epidemiológica. É o que esclareceu a diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde, Ana Maria de Oliveira Bernardes, informando que a Saúde atuou no controle de 35 casos positivos confirmados.

“Durante o mês de maio, tivemos um número mais expressivo de identificação de surtos, a partir do momento em que o Governo Municipal publicou o e-mail [email protected], inclusive com algumas das empresas já informando as providências tomadas. Porém, mesmo assim, todas foram acompanhadas de perto”, informou Ana Maria.

Das unidades monitoradas, 16 são do setor público (14%) e 97 do setor privado (86%). Cada verificação foi realizada em dois dias, na média, após a comunicação das contaminações. Os casos de surto confirmados correspondem a 31% (35 estabelecimentos) das notificações, enquanto em 61% (69) não se confirmaram surtos. Apenas uma empresa foi interditada no mês de maio.

Além disso, a Comissão de Investigação de Surtos constatou 343 casos confirmados como positivos para Covid-19. Houve também a confirmação de seis mortes, após contaminação provável em ambientes restritos e fechados, informou a técnica da Secretaria de Saúde.

Entre as unidades acompanhadas estão estabelecimentos comerciais, indústrias, casas de saúde e casas lotéricas. “Os principais se configuraram na região de comércio por ser uma ação muito específica do ambiente restrito e fechado, que o Município se propôs a acompanhar o mais próximo possível, evitando a proliferação de contágios, comprometendo mais pessoas”, completou Ana Maria.

A diretora de Vigilância em Saúde destacou a oferta do Curso de Brigadista Sanitário, “importante instrumento para as empresas elaborarem melhor seus protocolos sanitários, imprescindíveis no controle dos casos positivos na cidade.”

Comissão multidisciplinar – Para conduzir melhor os acompanhamentos, a Saúde reuniu, na Comissão de Investigação, profissionais das Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica, além de técnicos dedicados à Saúde do Trabalhador.

“Os profissionais trabalham em conjunto nesta Comissão e têm a função consultiva, no sentido de apoiar e contribuir para a implementação e o desenvolvimento de ações e boas práticas no combate à pandemia”, informou Ana Maria Bernardes, entendendo que “a atuação integrada das Vigilâncias proporciona segurança maior para a população”.

Para se configurar surto, conforme nota técnica 58 da Secretaria de Estado da Saúde, são considerados ao menos três casos de contágio. Mas o Decreto Municipal 674 de enfrentamento à pandemia considera a ocorrência de dois ou mais casos para definir surto.

“O objetivo do município é restringir ao máximo a possibilidade de surtos, evitando que a situação fuja do controle das autoridades. Quando a contaminação acontece em ambiente fechado, ela é levada para os domicílios, aumenta a número de contactantes, com a possibilidade de serem positivados também”, explicou a técnica.

Confira outras notícias:

Opinião

TDAH e os desafios na escola

*Margarete Chinaglia Na escola, há crianças que sentem como um turbilhão de coisas acontecendo ao mesmo tempo: são lápis e