Previous
Next

Indústria de alimentos com Selo Kosher aumenta no país

Compartilhe este post

Os últimos anos mostraram ao mundo novas tendências dentro da produção de alimentos. Algumas continuam com pouca visibilidade, como a indústria Kosher. No início, os insumos e ingredientes utilizados dentro da tradição judaica ortodoxa eram feitos por motivos unicamente religiosos. Mas, com o passar do tempo, se tornaram uma tendência que ascende a cada dia no comércio internacional, já que estão ligados a um forte controle de qualidade, alimentação saudável e, principalmente, por ser o portão de ouro para o acesso a diversos mercados ao redor do globo. 

O consumo de produtos com o Selo Kosher, nos dias de hoje, não se limita apenas à tradicional comunidade judaica mundial. Pessoas de diferentes países estão ligadas ao que essa indústria pode oferecer. Esses alimentos passam por um rigoroso controle de qualidade e são considerados puros e éticos, pois o detalhado e minucioso processo de liberação do documento só é feito com a total colaboração e transparência das empresas pretendentes, além da avaliação de um rabino ortodoxo em toda cadeia produtiva do produto a ser certificado.   

No Brasil, muitos produtos de fabricação nacional buscaram a certificação para também atender a esse público em específico, e entre eles está A Tal da Castanha, marca que produz e comercializa bebidas vegetais. A empresa estima que a certificação Kosher seja capaz de expandir e incrementar seu market share, com uma maior aceitação do produto no mercado nacional. 

“O mercado consumidor que está à procura de uma alimentação mais saudável, sabe o que significa o Selo Kosher em um produto. Tenho certeza que essa tendência vai crescer ainda mais nos próximos anos”, aponta Rodrigo Carvalho, um dos sócios da A Tal da Castanha. 

Adotar a certificação Kosher é uma estratégia de potencialização de vendas e permite que as empresas abracem as oportunidades oferecidas no mercado. Atualmente, a marca possui a certificação em alguns produtos. Para mais informações, basta acessar: https://www.positivemarket.com.br/

Confira outras notícias: