Novo comportamento do consumidor desafia empresas

Compartilhe este post

Entender o comportamento do público pode fazer a diferença para o desenvolvimento de estratégias assertivas de negócios. Para tanto, é preciso entender como os consumidores se relacionam com produtos, serviços, marcas e, sobretudo, como fazem as suas escolhas, conforme publicação do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

A atenção ao comportamento do consumidor ganha ainda mais destaque no pós-pandemia, quando 96% das pessoas ​​pretendem adotar comportamentos de economia de custos nos próximos seis meses, segundo a pesquisa Global Consumer Insights Pulse Survey 2023 da PwC. Na visão de Adriano Kogachi Sá, professor e diretor na A/S Gestão e Marketing, dados como esse mostram que a pandemia impactou no comportamento de consumo da população.

Para ele, o aumento do comércio eletrônico é uma das mudanças mais expressivas: “Com a necessidade de distanciamento social e restrições de circulação, houve um aumento significativo das compras on-line. As pessoas voltaram-se para o comércio eletrônico para comprar alimentos, roupas, produtos de higiene e outros bens essenciais”.

Pós-pandemia, Sá também enxerga transformações nos padrões de consumo de alimentos: “Com a crise sanitária, houve uma maior conscientização sobre a importância da nutrição e da saúde – o que levou muitas pessoas a mudar seus hábitos alimentares, com um aumento no consumo de alimentos frescos e orgânicos, bem como em produtos de longa vida útil”.

O aumento do trabalho remoto é outra mudança observada pelo professor. Ele destaca que muitas empresas adotaram o home office para manter suas operações durante a pandemia. “Esse fato trouxe mudanças significativas nos padrões de consumo, já que as pessoas agora passam mais tempo em casa e têm menos necessidade de se deslocar”, afirma.

Além disso, Sá chama a atenção para mudanças nos padrões de viagem: “As restrições de viagem e a preocupação com a saúde fizeram com que muitas pessoas cancelassem viagens planejadas e adiassem planos futuros, acarretando em um impacto significativo em setores como o turismo e a hospitalidade”.

Na visão do  diretor na A/S Gestão e Marketing, todas essas mudanças no comportamento de consumo podem se manter no cenário pós-pandêmico, à medida que as pessoas se adaptam a novos hábitos e padrões de consumo.

“O comércio eletrônico deve continuar a crescer, mesmo após a pandemia, com mais pessoas se acostumando a fazer compras on-line. Da mesma forma, o trabalho remoto pode se tornar mais comum em muitas empresas, o que pode levar a mudanças no uso de espaços de escritório, no tempo da jornada de trabalho e nas necessidades de transporte”, analisa.

Apesar disso, segundo ele, também é preciso ponderar que alguns comportamentos de consumo retornem ao que eram antes da pandemia. “As transformações no comportamento de consumo serão uma combinação de mudanças permanentes e temporárias, com a pandemia de Covid-19 servindo como catalisadora para essas alterações”.

Marketing pode aproximar marcas e consumidores 

Sá lembra que, com a mudança de comportamento do consumidor em função da pandemia, o marketing também precisa se adaptar para ajudar a aproximar as marcas dos clientes nesse novo cenário. Segundo ele, algumas maneiras pelas quais o marketing pode contribuir para isso incluem:

  • Comunicação transparente e eficaz – As marcas precisam garantir que sua comunicação seja clara e transparente, especialmente em relação às mudanças decorrentes da pandemia. É importante fornecer informações relevantes aos clientes e consumidores, como horários de funcionamento, opções de entrega e outras atualizações importantes.
  • Personalização de experiência – A personalização de experiência permite que as marcas ofereçam uma experiência única para cada cliente, criando uma conexão emocional com a marca. Isso pode ser feito por meio de recomendações personalizadas, ofertas especiais e outras formas de atendimento individualizado.
  • Aumento do uso de tecnologia – Com a expansão do comércio eletrônico, as marcas podem se beneficiar do uso de tecnologia para melhorar a experiência do cliente. Dessa forma, podem incluir o uso de chatbots para responder a perguntas e assistentes virtuais para ajudar a encontrar produtos e aprimorar a experiência de compras on-line.
  • Criação de conteúdo relevante – A criação de conteúdo pertinente é uma maneira eficaz para uma marca se conectar com os consumidores. Uma opção é produzir conteúdo que aborda tópicos importantes para clientes e consumidores, como saúde, bem-estar e segurança, bem como fornecer informações sobre seus produtos e serviços.
  • Utilização de mídias sociais – As mídias sociais podem ser utilizadas a fim de se conectar com clientes e consumidores. É possível usar as mídias sociais para fornecer atualizações importantes, compartilhar conteúdo relevante e interagir com seguidores.

Segundo o diretor na A/S Gestão e Marketing, é importante lembrar que, mais do que nunca, os consumidores estão em busca de marcas autênticas e confiáveis, que ofereçam soluções reais para suas necessidades e preocupações. Portanto, as marcas devem se concentrar em fornecer valor real para seus clientes e construir relacionamentos significativos com eles.

“Em um mundo em constante transformação, as marcas que tiverem a capacidade de se adaptar e inovar mais rapidamente são as que prosperarão”, conclui.

Para mais informações, basta acessar: https://adrianosa.com.br/

Confira outras notícias: