Reitores debatem sobre universidade e sociedade na Espanha

Compartilhe este post

Cerca de 700 reitores e líderes universitários de 14 países, personalidades políticas e empresariais de destaque de todo o mundo se reunirão em Valência nos dias 8, 9 e 10 de maio para o V Encontro Internacional de Reitores da Universia. Com o tema “Universidade e sociedade”, a conferência colocará a cidade espanhola no centro do mapa do ensino superior. As conversas gravitarão entre três eixos principais: “acompanhando a formação ao longo da vida”, “impulsionando o empreendedorismo e a inovação” e “fomentando as redes e a interconexão”.

O Brasil terá a maior delegação do evento, com a presença de cerca de 100 reitores e líderes de empresas de educação. Entre os confirmados estão Daniel Castanho, presidente do conselho do grupo Anima Educação; Sandra Regina Goulart Almeida, reitora da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais); Lucia Teixeira, presidenta e reitora da Universidade Santa Cecília; e Carlos André Bulhões, reitor da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), que participarão de painéis sobre como tornar os formatos de educação mais flexíveis, promover a formação com competências transversais, fomentar a pesquisa e a transferência de conhecimentos e sore como construir uma rede entre universidades para uma educação mais aberta e inclusiva.

O evento será presidido pela Ana Botín, presidente do Santander e do Universia, e foi apresentado em coletiva de imprensa por Matías Rodríguez Inciarte, presidente do Santander Universidades e organizador do encontro, ao lado da María Vicenta Mestre, reitora da Universidade de Valência, e Rodríguez Inciarte, presidente do comitê acadêmico do encontro. Além dos executivos estavam o prefeito de Valência, Joan Ribó, e a ministra de Inovação, Universidades, Ciência e Sociedade Digital do governo regional de Valência, Josefina Bueno, que também representou a Cidade das Artes e da Ciência, onde ocorrerá o evento.

O V Encontro Internacional de Reitores Universia é parte do apoio que o Santander oferece ao ensino superior há mais de 25 anos. No contexto atual de grandes desafios como a transformação digital, emergência climática ou desigualdade social, as universidades têm potencial como catalisador. Por isso, o encontro terá como foco o papel da universidade como força motriz para um desenvolvimento socioeconômico mais sustentável.

“Ao longo de três dias, centenas de líderes acadêmicos representando mais de 14 milhões de estudantes de todo o mundo discutirão como melhores universidades ajudarão a sociedade a ir mais longe”, destaca Matías Rodríguez Inciarte, presidente do Santander Universidades. Ele também ressaltou que o encontro representa a premissa do Santander em ajudar a criar uma sociedade mais inclusiva por meio das universidades. “A sociedade precisa se apoiar em instituições acadêmicas, governos e empresas para superar os desafios globais que enfrenta. Valência proporcionará um espaço de debate e reflexão sobre como as universidades podem ajudar a sociedade a prosperar por meio do ensino e da pesquisa”, conclui o executivo.

A reitora da Universitat de València e presidente da Comissão Académica do Encontro Internacional de Reitores, Mavi Mestre, explicou que a dinâmica do Encontro está alinhada a quatro webinars relacionados com os eixos que motivarão os debates. “Durante três dias, Valência será a capital mundial do ensino superior. Nosso objetivo é chegar a um compromisso em convergência com todas as universidades por meio de um manifesto chamado ‘Declaração de Valência’, em que todas as universidades se comprometem a avançar na relação entre a universidade e a sociedade, aspirando alcançar níveis mais elevados de bem-estar”, afirma.

Joan Ribó, presidente da Câmara de Valência, afirmou que a cidade está aberta ao conhecimento e preparada para receber um evento deste porte. “A cidade conta com uma identidade própria e história partilhada, e com uma projeção internacional onde as universidades públicas desempenham um papel fundamental”. Ribó destacou que as duas universidades públicas valencianas estão integradas nas principais redes de excelência internacional tanto no ensino como na investigação, além de estarem “na vanguarda da investigação, inovação e geração de conhecimento na cidade”.

A Câmara Municipal de Valência assinou recentemente dois acordos para vincular as universidades à Estratégia Urbana Valência 2030 para alcançar a neutralidade climática. “Para nós, a relação entre a cidade e a universidade é fundamental”, disse Joan Ribó, que deu ênfase a vocação do governo municipal de “andar de mãos dadas com a universidade para incorporar o melhor conhecimento, a melhor ciência e a pesquisa de ponta em todas as áreas das políticas urbanas”.

O evento culminará com a publicação da “Declaração de Valência”, que definirá várias linhas de ação para que as universidades apresentem propostas de valor que contribuam para um desenvolvimento social e econômico mais sustentável através da formação, pesquisa e inovação.

O V Encontro Internacional de Reitores do Universia dá sequência aos encontros anteriores em Salamanca, Espanha (2018), Rio de Janeiro, Brasil (2014), Guadalajara, México (2010) e Sevilha, Espanha (2005) e é organizado pelo Santander, que já destinou mais 2,2 bilhões de euros e já apoiou mais de 1 milhão de estudantes, profissionais e empreendedores.

Confira outras notícias: