Vazamentos ocultos: Brasil desperdiça 39,2% de água

Compartilhe este post

O Brasil enfrenta um grave problema de desperdício de água devido a vazamentos ocultos em sistemas de distribuição. De acordo com um estudo realizado pela organização Trata Brasil, aproximadamente 39,2% da água tratada no país são perdidas diariamente antes de chegar às residências, o equivalente a 7,8 mil piscinas olímpicas, causando impactos financeiros e ambientais significativos.

A detecção de vazamentos ocultos é um desafio para as concessionárias de água e para os consumidores, já que muitos desses vazamentos ocorrem em tubulações subterrâneas, dificultando a identificação e a reparação. A detecção precoce e a reparação de vazamentos podem ajudar a reduzir o desperdício de água e, consequentemente, diminuir os gastos com tratamento e distribuição.

Davi Sandro de Oliveira, técnico especialista em caça vazamentos de água da empresa ND Caça Vazamentos, destaca a importância de estar atento a sinais que indiquem a presença de vazamentos ocultos: “Muitas vezes, um aumento repentino na conta de água ou a presença de umidade em paredes e pisos pode ser um sinal de que há um vazamento oculto no local”, afirma Oliveira.

Além disso, a verificação periódica de hidrômetros e torneiras é fundamental para identificar vazamentos. Consumidores podem realizar testes simples, como fechar todas as torneiras da residência e observar se o hidrômetro continua registrando consumo de água. Caso haja alguma alteração, é possível que exista um vazamento no local.

Outra técnica recomendada pelo especialista é o uso de equipamentos específicos para detecção de vazamentos, como geofones e correlacionadores de ruído, que são capazes de identificar vazamentos em tubulações subterrâneas por meio da análise das vibrações e do som gerado pela água em movimento.

O consumo consciente de água também é fundamental para evitar o desperdício. A adoção de práticas sustentáveis, como a instalação de dispositivos economizadores de água em torneiras e chuveiros, e a reutilização de água da chuva para fins não potáveis, como rega de plantas e limpeza de áreas externas, contribuem para a preservação dos recursos hídricos.

As concessionárias de água também têm um papel importante na identificação e reparação de vazamentos na rede de distribuição. Investimentos em infraestrutura, monitoramento e manutenção preventiva das redes são fundamentais para garantir a eficiência do sistema e a redução das perdas.

A conscientização da população e o engajamento de todos os envolvidos no processo de distribuição de água são essenciais para combater o desperdício e garantir a disponibilidade desse recurso vital para as futuras gerações. Ações conjuntas e esforços contínuos podem contribuir significativamente para a solução desse problema e para a construção de um futuro mais sustentável.

Confira outras notícias: