Visão holística da saúde contribui para o bem-estar

Compartilhe este post

A busca por uma melhora na qualidade de vida pode levar a abordagens mais abrangentes para o cuidado da saúde. Nesse panorama, a visão holística da saúde, também conhecida como saúde integrativa, apresenta uma interpretação mais ampla, no qual considera o ser humano como um todo, composto por dimensões físicas, mentais, sociais e espirituais interconectadas, que precisam estar em equilíbrio para alcançar um estado completo de bem-estar.

Essa abordagem holística, que tem base no campo das ciências naturais e humanas, está em consonância com a definição de saúde apresentada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1946, no qual afirma que a saúde é o estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doenças. A visão da saúde integrativa, reconhece a importância de tratar e cuidar do indivíduo em todas as dimensões, levando em consideração aspectos para além dos tratamentos convencionais.

Um estudo conduzido pela Universidade de Stanford investigou os efeitos da prática regular de atividades esportivas na saúde mental. Os resultados indicaram que a atividade física regular está associada a uma redução significativa dos sintomas de ansiedade e depressão, além de contribuir para o aumento do bem-estar psicológico.

Além disso, os métodos alternativos têm conquistado reconhecimento. Um exemplo é o Reiki, que desde 2007 é reconhecido pela OMS como uma terapia complementar no tratamento da dor. Outra técnica que tem sido aplicada é a Constelação Familiar, que encontra respaldo na Lei de Mediação (Lei 13.140/2015) no Brasil, como uma abordagem extrajudicial autocompositiva de solução pacífica de conflitos familiares.

“Observar nossa própria individualidade e nos conhecer é substancial para escolhermos profissionais adequados ao nosso próprio perfil, que possam respeitar os limites saudáveis para o histórico particular de vida gerando avanços harmoniosos em que os tratamentos e ajustes estejam em coerência com as necessidades, possibilidades e verdades de cada um”, finaliza Thuany Linhares, psicoterapeuta formada pelo Instituto Gestalt de Barcelona, artista e modelo internacional.

Pesquisas realizadas no Brasil respaldam essa perspectiva mais abrangente dos cuidados com a saúde e destacam a importância do equilíbrio e da harmonia entre as dimensões físicas, mentais, sociais e espirituais, reconhecendo a interconexão entre elas. Um estudo conduzido por pesquisadores brasileiros da Universidade de São Paulo (USP) investigou a influência dos fatores psicossociais na saúde e no bem-estar. Os resultados revelaram que aspectos como o suporte social, a qualidade dos relacionamentos interpessoais e a espiritualidade têm um impacto significativo na saúde física e mental, reforçando a importância de considerar essas dimensões no cuidado da saúde.

 

 

Confira outras notícias: