Previous
Next
Previous
Next

Coluna Via Digital

Compartilhe este post

Por Lucia Camargo Nunes*

Frontier renovada vem para a briga


As vendas das picapes só crescem. Enquanto entre as pequenas a Strada nada de braçada, o segmento de picapes compactas faz o aquecimento para os próximos lançamentos e, entre as médias, são aguardadas renovações.  

A começar pela Nissan, que iniciou a pré-venda da nova Frontier, nas lojas no fim de abril. Produzida desde 2018 em Córdoba, Argentina, teve o lineup ampliado com a oferta de 6 versões, por preços entre R$ 230.197 e R$ 314.590.

O redesenho deixou a Frontier, mais geométrica, com aparência robusta e esportiva. Na frente, destaque para os novos faróis com projetor de LED quádruplos em forma de “C” e a grade imponente. Atrás novas lanternas e uma mudança importante na tampa do porta-malas, que recebeu amortecedores e deixou sua abertura 60% mais leve.


O motor foi mantido, com algumas alterações para atender às novas normas de emissões: o 2.3 diesel com opção turbo (163 cv, ou 3 cv a mais) e biturbo (190 cv). A picape também recebeu um tanque para armazenar Arla32 e melhorar a emissão de poluentes.

Design funcional, robustez e tecnologia


Os executivos da marca ressaltam que a Frontier está baseada em três pilares: design, novas tecnologias e robustez. Do primeiro item, trata-se de um redesenho para cativar e, para isso, funcional. Desde os faróis com 4 projetores com 30% mais de brilho no farol alto e 20% no baixo, à caçamba com 10% a mais de capacidade e 27 porta-objetos.

Por dentro, as maiores mudanças estão no volante herdado do Kicks e na tela TFT do painel de instrumentos que cresceu para 7”. A segurança foi reforçada nas versões mais caras com um pacote que inclui alertas de tráfego cruzado, de permanência em faixa, de ponto cego, de colisão frontal, faróis altos inteligentes e frenagem automática de emergência.

Em tecnologia, as versões mais caras da picape recebem um novo pacote de segurança. E os novos acertos de suspensão e bloqueio do diferencial entregam mais disposição para enfrentar terrenos off-road.

Compass híbrido promete autonomia de 900 km


Com o novo Compass 4xe, a Jeep dá o pontapé inicial de sua estratégia em eletrificação. O lançamento conta com o inédito motor híbrido recarregável, que passa a ser a versão topo de linha do SUV, importado da Itália, por R$ 349.990.

Entre as diferenças para o Compass produzido em Goiana (PE), este modelo que guarda algumas semelhanças com a versão S, se diferencia por detalhes, como logotipos pretos da marca no capô, rodas de 19” e quatro cores exclusivas, entre ela a azul Shade.

O motor híbrido do Compass onta com o 1.3 turbo a gasolina que no 4xe entrega 180 cv e aciona o eixo dianteiro, enquanto o propulsor elétrico rende 60 cv para tracionar as rodas traseiras. Juntos, geram 240 cv de potência combinada.

A bateria de 11,4 kW faz o Jeep rodar 44 km em modo totalmente elétrico, limitado à velocidade de 130 km/h. A marca promete que o Jeep híbrido chega a 927 km de autonomia. Econômico ele é: faz 25,4 km/l em percurso urbano e 24,2 km/l na estrada.

Numa tomada de casa pode levar de 4 a 20 horas para ser recarregada. Com wallbox de 7,4 kW, o tempo pode ser de 1,5 a 9 horas, conforme o nível de tensão.

Para famílias arrojadas


Será que um SUV pode ser esportivo e familiar ao mesmo tempo? A linha AMG da Mercedes-Benz garante que sim. A marca iniciou as vendas no Brasil (sob encomenda) dos modelos Mercedes-AMG GLA 35 para 5 ocupantes e GLB 35 de 7 lugares. Mas tudo tem seu preço: o GLA custa R$ 494.900 e o GLB, R$ 504.900.

Por dentro, o ambiente high-tech logo é percebido pelos displays totalmente digitais, de 10,2” que integram o sistema de infoentretenimento Mercedes-Benz User Experience (MBUX), operado via touchpad, toque no volante, comando de voz ou touchscreen.


A esportividade não só a maquiagem na dupla: sob o capô, os dois SUVs Mercedes-AMG carregam o motor turbo de 2 litros que gera 306 cv de potência acoplado ao câmbio automatizado de dupla embreagem de 8 marchas, com tração integral.

*Lucia Camargo Nunes é economista e jornalista especializada no setor automotivo. E-mail: [email protected]

Confira outras notícias: