Confira as cotações na Unidade da Ceasa deste começo de novembro

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As cotações na Unidade da Ceasa Uberaba, nesta quinta-feira (4), apresentaram diversas variações para baixo nos preços. Apesar disto, produtos como batata, tomate e chuchu continuam operando no mercado firme.

De acordo com informações do diretor de Abastecimento da Secretaria do Agronegócio, Mauro Genésio, 28 horticultores participaram das comercializações na “pedra” do produtor, com ocupação de 35 espaços.
Vários produtos, ressaltou Mauro, que é também operador de mercado, registraram quedas nos preços durante as vendas desta quinta, como o jiló, cuja caixa com 16 quilos foi vendida a R$40. Em meados de outubro, o jiló chegou a valer R$ 120 a caixa. Mesma situação para a berinjela e o pepino, que saíram ambos a R$30 a caixa.

Antes, na metade do mês passado, foram vendidos por até R$80 a berinjela e R$70, o pepino.

Também está caindo de preço, relatou Mauro, o quiabo. O produto que já bateu na casa dos R$100 a caixa de 14 quilos, hoje saiu por até R$40. Outros hortifrutigranjeiros apresentaram quedas ligeiras, como a vagem, que caiu de R$70 para R$50 a caixa de 13 quilos, e a mandioca que desceu de R$70 para R$60 a caixa de 25 quilos.

Por outro lado, a cotação Ceasa demonstra que a batata, o tomate e chuchu mantiveram os preços da última semana, porém, os valores seguem altos no mercado. Nesta quinta-feira, a saca de batata lisa, 50 quilos, foi vendida por R$170, o tomate por R$100 a caixa de 22 quilos e o chuchu, R$70 a caixa de 22 quilos. Laranja e cenoura também operaram no mercado aquecido, respectivamente, valendo R$40 e R$45 as caixas, ambas com 22 quilos cada.

A “pedra” do produtor volta a funcionar na segunda-feira, dia 8, a partir das seis da manhã. Os boxes funcionam de segunda a sexta, das 7h às 18 horas.

Confira outras notícias: