Previous
Next
Previous
Next

Criança é atropelada após ser espancada e fugir de casa, mãe foi presa pela PM

Compartilhe este post

Foto: Divulgação
Mãe acusada de espancar criança foi capturada pela Polícia Militar

Uma mulher de 37 anos foi presa pela Polícia Militar após espancar a filha de 7 anos que foi atropelada enquanto fugia da mãe. A criança foi encontrada com marcas de fezes no rosto.
Segundo informações apuradas pela Folha Uberaba, os maus tratos acontecia em uma casa na avenida Deputado José Marcus Cherém, onde as equipes de resgate do Corpo de Bombeiros compareceram após várias solicitações para atendimento a uma criança de 7 anos que foi atropelada por um veículo quando tentou atravessar a via, sem observar o fluxo de veículos e foi atingida.


Os militares prestavam atendimento a menina e perceberam que ela tinha manchas no rosto que não era sangue e sim fezes. Durante questionamento a menina disse que no momento do acidente estava fugindo de casa porque era espancada pela própria mãe com frequência, assim como outros dois irmãos de 5 e 9 anos. Ela relatou ainda que durante a madrugada enquanto dormia, defecou na cama e quando acordou foi agredida pela genitora que pegou a mão da menina, passou nas fezes e depois no rosto, deixando a criança naquela situação por mais de oito horas e ainda cortou o cabelo dela. A menina foi socorrida e levada para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM).


Policiais miliares foram na casa e conversaram com as outras crianças e elas confirmaram o relato da irmã ferida e disseram ainda que uma irmã mais velha de 15 anos saiu de casa devido às agressões e que outro irmão de 10 anos foi expulso de casa pela própria mãe há dois antes da menina ser agredida.


Os militares apuraram que o menino de 10 anos foi para a casa de um irmão mais velho e estava sendo cuidado por ele e a esposa que compareceu no local e ficou sob a responsabilidade dos menores após serem repassados pelo Conselho Tutelar.


As equipes conversaram com a mãe e ela negou as agressões e disse que realmente quebrou alguns brinquedos da filha, cortou o cabelo dela ordenou que ela lavasse as paredes que estavam sujas de fezes e tomasse banho. A mulher relatou ainda que não trabalha, recebe um benefício do INSS e fica em casa o dia todo “cuidando” dos filhos. Ela foi presa em flagrante por maus tratos e lesão corporal, levada até a delegacia e apresentada ao delegado de plantão que confirmou a prisão. Posteriormente a acusada foi levada para a penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, onde permanece á disposição da justiça.

Confira outras notícias: