Educação investe na transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental

Compartilhe este post

Projeto elaborado e já implantado pela Secretaria de Educação de Uberaba (Semed) visa assegurar uma transição sem traumas ou ruptura do processo de ensino e aprendizagem, dos alunos que estão cursando o Pré-II, para o 1º ano, em 2023.

Denominado ‘Ressignificando o processo de transição dos alunos da Educação Infantil para o 1º ano do Ensino Fundamental’, a diretora de Ensino da Semed, Luciana Cruvinel, explicou que o projeto trabalha a transição de maneira acolhedora, até que a nova abordagem de ensino seja introduzida ao longo do ano letivo.
“Queremos evitar traumas futuros e rupturas no processo de ensino-aprendizagem, oferecendo segurança e acolhimento aos alunos. Para isso, são necessários esforços conjuntos de toda a comunidade escolar”, ressaltou.

Segundo a chefe do Departamento de Educação Infantil da Semed, Maria Aparecida Jesus Tosta, o projeto será desenvolvido ao longo de todo o ano letivo de 2022 com os alunos do Pré-II das unidades de ensino urbanas e rurais da rede municipal. Também estão previstos intercâmbios das turmas da pré-escola com estudantes do 1º ano do Ensino Fundamental.

“Toda a ludicidade e brincadeiras próprias da escolarização na Educação Infantil não devem ser retiradas repentinamente”, ensinou Luciana.

Secretária de Educação da Uberaba, Sidnéia Zafalon pontuou que as crianças devem ser apoiadas em suas dificuldades e em seus anseios, com acolhimento e segurança. Nesse sentido, ela destacou que o projeto fortalece a integração, a formação de valores e de práticas significativas de convivência para o desenvolvimento da autonomia.
A transição em 2022 ocorre após um período longo sem aulas totalmente presenciais, fato inédito que exigiu dos profissionais envolvidos no processo a ressignificação do trabalho pedagógico nas unidades de ensino.

“Para os próximos anos, espera-se que a transição ocorra em um contexto de regularidade de frequência das crianças na escola, considerando apenas curto tempo distantes do ambiente escolar, limitado ao período de férias”, finalizou Maria Aparecida.

Confira outras notícias: