Educação mantém busca ativa visando resgatar alunos ausentes

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A situação dos alunos que estão com presença insuficiente nas aulas, inclusive remotas, e/ou não buscaram as atividades impressas e nem as devolveram, foi tema de reunião promovida pela Secretaria de Educação (Semed) com os gestores das unidades de ensino da rede municipal.

Conduzida pela titular da Pasta, Sidnéia Zafalon, a reunião visou ao alinhamento de ações para o resgate desses alunos. “Não podemos deixar ninguém para trás”, enfatizou a secretária.

Conforme repassado à Folha Uberaba, números apurados pela Secretaria apontam que 1.158 alunos da rede estão nessa situação, sendo que 100 não foram localizados, apesar da busca incessante. Especificamente sobre esse grupo, a Semed acionou o Conselho Tutelar para o sucesso na empreitada.

Quanto aos demais, a Pasta traçou estratégias compartilhadas com os gestores, na reunião promovida semana passada, no modelo virtual. Entre elas, a assessora de gabinete, Maria de Fátima Fortes, destacou o controle da entrega dos roteiros de atividades, da frequência nas aulas remotas ou presenciais, o acolhimento das famílias, assessoramentos in loco por meio dos assessores pedagógicos, inspetores educacionais e assistentes sociais.

“Não tem fórmula mágica, mas é preciso resgatar esses alunos, pois a perda da carga horária e consequentemente do conteúdo pode acarretar em reprovação”, alertou a diretora de Apoio à Educação Básica, Maria Inez Pucci de Martino Prata.

Gestores das Escolas Municipais Boa Vista, Urbana Frei Eugênio e Professora Stella Chaves apresentaram relatos bem-sucedidos de busca pelos chamados “fujões”, como nomeou Sidnéia.
“A gente liga, vai atrás, é algo muito sério”, pontuou o diretor da EM Boa Vista, Paulo Renato Carvalho Trida, destacando que a reprovação leva a uma série de consequências, até o fechamento de turmas. “É um trabalho coletivo, de toda equipe, para cumprir o dever da educação. Com dedicação a gente acerta”, afirmou o vice-diretor da EM Urbana Frei Eugênio, Gilberto Moraes Júnior.

Coordenadora pedagógica da EM Professora Stella Chaves, Andréia Miranda reforçou que a persistência, a organização, o carinho, o compromisso e o diálogo com a família são fundamentais para o bom resultado da busca ativa. “Nossa equipe tem se dedicado a essa missão”, assegurou a vice-diretora da unidade escolar, Sidnea Soares dos Santos.

Segundo a diretora de Ensino da Semed, Luciana Cruvinel, os gestores estão fazendo o possível e o impossível para chegar até essas famílias.

“É um desafio, e a gente, enquanto Semed, orienta. Porém, cada unidade tem suas ações específicas, já que cada realidade é uma. Não queremos a reprovação e vamos correr atrás desses fujões, pois a educação pode garantir um futuro promissor”, finalizou a secretária.

Confira outras notícias: