Foragido da polícia tenta enganar policiais com documento do irmão

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Autor de 39 anos, com mandado de prisão em aberto, tentou enganar policiais durante abordagem no Costa Teles.

Segundo as informações repassadas à Folha Uberaba, uma guarnição fazia patrulhamento pelo bairro na noite desta segunda-feira, 28, quando avistou o autor, que possui diversas passagens e tem envolvimento com organização criminosa, transitando em um veículo Hyundai HB 20, cinza, placas OMU-0117 de Rio Verde GO.

A guarnição conseguiu realizar a abordagem na rua José Mateus Sobrinho.

Ao ser abordado, o autor retornou o celular do bolso e o quebrou, em seguida tentou escondê-lo embaixo do banco.

Ao ser questionado sobre a razão para quebrar o aparelho, o autor se negou a responder, segundo a PM, o celular continuou tocando incessantemente, não sendo possível identificar quem ligava por conta da tela estar quebrada.

Quando foi solicitada documentação do autor, ele apresentou uma identidade no nome de seu irmão, porém como já é velho conhecido nos meios policiais, não conseguiu enganar os militares.

O autor admitiu que sabia do mandado de prisão em seu desfavor e por isso usava a identidade do irmão.

Ao ser questionado sobre denúncia de que estaria distribuindo grande quantidade de drogas na cidade, negou.

O autor passou vários endereços como sendo seus.

No bairro 2000, onde reside a amásia do autor, foi encontrado um caderno com diversas anotações de controle de venda de drogas, em seguida os policiais foram até um apartamento no bairro Pontal, onde ele disse que passou a se esconder após tomar conhecimento do mandado de prisão, no local, uma mulher de 40 anos acompanhou as buscas onde foi encontrado outro caderno com anotações de controle de comercialização de drogas.

Na sequência os militares foram até a Alameda Carla Beatriz Venâncio Silva, onde o autor disse residir com os pais, no local foi solicitado apoio da ROCCA e, após aplicação do cão de faro Montanha, o semovente indicou um terreno nos fundos da casa, porém o lugar estava com sinais de ter sido mexido há pouco tempo, havia um buraco na cerca dos fundos, o que facilita a entrada ao imóvel.

O irmão do autor ao ser questionado sobre ele estar usando sua identidade, disse que deu falta do documento há alguns dias apenas.

O autor foi encaminhado à delegacia juntamente com o material apreendido.

Confira outras notícias: