Previous
Next
Previous
Next

Lacrar é preciso, viver? No metauniverso?…

Compartilhe este post

Mozart Jr.

Uberaba tem uma atmosfera tão densa hoje que tivéssemos ferramentas, a cortariam como gelatina.
O episódio da famigerada correção do salário dos nossos vereadores impôs muita nuvem a esse céu tão carregado…
Discursos, (ah!) os discursos, quantos Pelés, “calado é um poeta”, se manifestaram na sessão da Câmara Municipal nesta segunda-feira…

Chico Xavier fosse afeito a ficar quieto em sua essência no caixão depois de morto, estaria se revirando agora… o aumento é para “causas sociais” …
Sério mesmo que acham que convencem com essa história?

Já dizia o padre Júlio César de Morais Carneiro, “Todo mal do Brasil é que a política é uma profissão, mas os políticos não são profissionais”.
Parafraseando outros, lembraria que política é missão, pelo menos para quem leva isso a sério e não profissão.

Quem ouviu as justificativas de nossos edis pode perceber que alguns não entendem isso.
Hoje, com a revolta solta em cada mesa de bar, em cada barbearia, a exceção da de um vereador, com esse reajuste, teve ainda vereador que teve a infeliz ideia de por assessor pra defender o caso em redes sociais, uma dica: a emenda ficou pior que o soneto…

Dentro de tanta situação nonsense, como vereadora que disse que era a favor, mas ia votar contra para não ser atacada nas redes sociais e sabia que a proposta ia ser aprovada no final…
O voto de Minerva dado pelo presidente da CMU e pré-candidato a deputado federal, para muitos, massacrou o significado do termo, pois,”sábio”, é sério esse bilhete?

Resumo da ópera, bufona por sinal, um tiro no pé dos vereadores, em um momento em que pais de família não sabem como levar o pão pra casa, empresários não sabem como cumprir as obrigações, os nobres representantes do povo (que povo?) corrigem o pequeno salário de mais de 12 mil reais… ah, e tem a verba de gabinete tá?…

Bom isso posto, não justifica ataques gratuitos a pessoas que simplesmente trabalham na câmara, essas pessoas até onde se sabe, não fazem leis e nem votam aumentos de seus salários… fica a dica.

Confira outras notícias: