Mais de 80 acolhidos em instituições para pessoas em situação de rua são vacinados contra Covid-19 no primeiro dia

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Governo Municipal, por meio da Secretaria de Saúde (SMS) e da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), imunizou contra a Covid-19, nesta quinta-feira (1º), 85 pessoas em situação e/ou vivência de rua acolhidas em instituições parceiras do Município, com a vacina da Janssen, de dose única.

Foi o primeiro dia de imunização dessa população, grupo prioritário do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde.

A secretária de Desenvolvimento Social, Gicele Gomes, frisou a importância de vacinar esse grupo. “Imunizar essa população tão vulnerável, flutuante e exposta ao vírus faz o Município avançar no combate à pandemia, além de dar mais segurança às equipes de trabalho”, pontuou.

Nesta quinta-feira, a gerente do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) e da Abordagem Social, Karla Fernanda Monteiro, e a técnica de enfermagem da Central de Vacinas Albertina das Neves Vilaça Ribeiro estiveram na Casa de Acolhimento Santa Rita de Cássia, Casa de Acolhimento São Mateus, Casa Dia e Casa Raios de Sol. Alguns acolhidos já haviam tomado a vacina por pertencerem a outros grupos prioritários.

O coordenador-geral da Casa de Acolhimento São Mateus, Janus Oliveira Alves, destacou o uso do imunizante dose única. “Muitos deles, talvez quando fosse a segunda dose, já poderiam não estar aqui ou estar de novo na rua porque a nossa rotatividade é muito grande”, lembrou o coordenador.

Acolhido na São Mateus, Jaime Henrique de Sousa, de 56 anos, contou que achava que sua vez ainda demoraria. “Agradeço imensamente por essa vacina ter chegado até a gente aqui, nesse momento. Simplesmente, foi inesperado mesmo”, comemorou.

Na sexta-feira (2), será a vez do público da Casa Santa Gianna e da Casa de Acolhimento São Pio, encerrando essa primeira etapa.

Cofinanciadas pelo Município, todas as seis instituições são inscritas no Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) e possuem termo de colaboração com o Governo Municipal. Se necessário, uma equipe voltará para atender os acolhidos remanescentes.

Já na próxima semana, iniciará a vacinação das pessoas em situação e/ou vivência não acolhidas.

Confira outras notícias: