Previous
Next

Menino de 6 anos deixa currículo com bombeiros de Poços de Caldas, no Sul de MG

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Enzo Azevedo Israel sonha em trabalhar com algo que “mexa com água”

Quando viu pela televisão, na última semana, militares do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais atendendo a uma ocorrência de incêndio, o pequeno Enzo Azevedo Israel, de 6 anos, não teve dúvida: queria trabalhar “mexendo com água”. Mas o desejo do menino era imediato. Por isso, pediu à mãe, a operadora de produção Jaqueline Azevedo Israel, de 35 anos, para elaborar um currículo.

Prontamente, ela atendeu ao pedido do filho. O garoto ditou os dizeres que queria no “documento”, e Jaqueline escreveu as palavras em uma folha de papel. Enzo pediu ainda que uma foto 3×4 dele fosse anexada e fez um desenho com a ajuda do irmão de 9 anos.

Jaqueline, o marido e o próprio Enzo, que são de Andradas, no Sul de Minas Gerais, levaram o “currículo” do garotinho até o Corpo de Bombeiros de Poços de Caldas.

“Sou Enzo e meu sonho é trabalhar no Corpo de Bombeiros. Por isso, estou deixando meu curriculum, caso vocês precisem. Eu quero trabalhar no Corpo de Bombeiros, porque eu gosto muito de mexer com água e quero apagar o fogo”, escreveu o menino.

“Como nós já tínhamos que ir para a cidade, aproveitamos para deixar o ‘currículo’ dele com os Bombeiros”, conta Jaqueline, que escreveu o número de telefone dela no papel esperando que algum militar ligasse para dar um alô para o filho. “Mas na hora, eles já colocaram uma roupa de Bombeiros nele, ele entrou numa viatura e acabou fazendo um treinamento”, relembra.

Agora, diz Jaqueline, Enzo está se sentindo um bombeiro. “Ele sempre quis ser policial, mas quando viu uma reportagem sobre os bombeiros, associou logo a ‘mexer com água’ e disse que queria trabalhar com isso”, comenta Jaqueline, que tem mais três filhos: um rapaz de 17, uma adolescente de 14 e um menino de 9.

‘Só pensa em trabalho’

Jaqueline brinca que Enzo “só pensa em trabalho.” Segundo ela, o garotinho quer juntar dinheiro para comprar uma mansão e uma moto para o pai dele. “Por mansão, ele fala sobre qualquer casa que ele vê sendo construída”, diz a mãe do menino. 

Mas na prática, Enzo quer mesmo é brincar. Jaqueline conta que adora jogar futebol e soltar pipa e que já se machucou diversas vezes “fazendo arte”. “É um menino muito ativo”, finaliza.

Fonte: otempo

Confira outras notícias: