MPMG obtém condenação de cinco servidores municipais por corrupção em Araguari

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Servidores exigiram “pagamento extra“ de pequenos produtores que utilizaram máquinas que a prefeitura disponibiliza para serviços agrícolas
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) obteve sentença criminal da Justiça da comarca de Araguari condenando, por corrupção, cinco servidores da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Agronegócio. Entre 2014 e março de 2017, eles exigiram “pagamento extra” e “cafezinho” de agricultores que utilizaram máquinas cedidas pela Prefeitura para realizar serviços como preparação do solo, plantio e silagem em suas propriedades rurais.  

Atendendo à Ação Penal Incondicionada proposta pelo MPMG, a juíza da comarca condenou os réus à pena de dois anos e quatro meses de reclusão em regime inicial aberto, convertida em duas penas restritivas de direito, consistentes em prestação de serviços à comunidade e em pagamento de dois salários mínimos, em favor da Vara de Execução Criminal, com o direito de recorrer em liberdade.  

Conforme Procedimento Investigatório Criminal (PIC), instaurado pelo MPMG, os servidores, que eram responsáveis pelo agendamento das máquinas, recebiam dos produtores rurais o valor referente ao Documento de Arrecadação Municipal (DAM) e ao combustível para abastecer as máquinas, e repassavam ao município, mas, por fora, cobravam diárias de valores crescentes e variados.   

Em junho de 2017, após ouvir vários produtores rurais que confirmaram as irregularidades, o MPMG ofereceu denúncia com pedido de prisão preventiva e de afastamento dos servidores de suas funções, mas a Justiça determinou apenas que eles fossem notificados e afastados. Cinco meses depois, o MPMG voltou a requerer a prisão preventiva, mas o pedido foi novamente negado.   A sentença condenatória foi proferida pela Justiça da comarca no dia 7 deste mês. Cabe recurso da decisão.  

Confira outras notícias: