Previous
Next
Previous
Next

Polícia recupera carga furtada avaliada em R$ 3 milhões e prende suspeito

Compartilhe este post

Foto: Divulgação
Carga de defensivos agrícolas foi recuperada na área rural de Uberaba

Operação conjunta entre policiais militares de Uberaba e Goiás terminaram na recuperação de uma carga de defensivos agrícolas avaliada em R$ 3 milhões. Um suspeito de participação no crime foi preso pela polícia.

Segundo informações apuradas pela Folha Uberaba, o furto aconteceu na cidade de Vianópolis (GO), onde uma quadrilha de ladrões invadiu o local e os bandidos furtaram várias caixas de defensivos agrícolas avaliada em R$ 3 milhões. Em seguida os criminosos fugiram em uma caminhonete Volkswagen Amarok, um veículo Volkswagen Saveiro e um Fiat Uno.

A Polícia Militar do estado de Goiás fez o registro da ocorrência e durante diligências os policiais conseguiram imagens de câmeras de segurança que mostraram os veículos usados no crime. As equipes do Serviço de Inteligência (SI) do estado vizinho entraram em contato com os policiais do SI do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM) em Uberaba e repassaram as informações.

Os militares fizeram levantamentos identificaram dois suspeitos e durante os trabalhos foram em uma propriedade rural ás margens da rodovia Ligação 798 e encontraram toda carga furtada e identificaram o proprietário do local de 34 anos que não foi encontrado. Os policiais viram um dos suspeitos saindo do sítio onde a carga estava. Ele foi acompanhado e abordado em casa no bairro Ilha de Marajó II. O homem de 32 anos foi preso e durante a prisão ele resistiu e jogou o aparelho celular no chão tentando danificá-lo e dispensá-lo.

Ainda em diligências a localizaram o veículo Saveiro usado no crime e no transporte da carga. O automóvel foi apreendido e removido ao pátio credenciado pelo Detran. Já o suspeito e a carga que foi reconhecida pelo proprietário foram levados até a delegacia e apresentados ao delegado de plantão que restituiu os defensivos e ratificou a prisão do suspeito. Ele foi encaminhado para a penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira e permanece à disposição da Justiça. Outros suspeitos foram identificados e o caso será investigado pela Polícia Civil.

Confira outras notícias: