Previous
Next

Prefeitura Municipal esclarece sobre a variante Delta do coronavírus em Uberaba

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O município de Uberaba foi informado, no dia 10 de agosto (Semana Epidemiológica 32), que, dos exames Rt-PCR rotineiramente enviados para o Laboratório da Fundação Ezequiel Dias (Funed), um deles testou positivo para variante Delta do coronavírus. Porém, o caso é considerando como provável até investigação genômica, que ainda não foi concluída pelo Observatório de Vigilância Genômica de Minas Gerais (OVIGen-MG).

A vítima, uma mulher de 56 anos, morreu no dia 17 de julho, em casa, cujo óbito foi constatado ao amanhecer. Tanto ela quanto o marido testaram positivo para a Covid-19. Ao serem acionados os meios de socorro para atendimento médico emergencial, foi feita a coleta de material para exame Rt-PCR. No laboratório, em Belo Horizonte, foi identificada a probabilidade para variante Delta (1º exame).

A Secretaria Municipal de Saúde procedeu a investigação epidemiológica. Durante o processo de levantamento de informações, familiares responderam que a vítima não tinha histórico de comorbidades e/ou obesidade e que não houve viagens recentes. Destacou ainda que há histórico de morte súbita na família. O marido, que foi o primeiro a contrair a Covid e se recuperou, teve como provável contágio uma pessoa do ramo de barbearia. No prosseguimento da investigação para esse possível contatante também não há histórico de viagens e nem informações se esteve com possíveis viajantes.

É necessário destacar que tão logo a Secretaria Municipal de Saúde foi informada do caso provável, duas semanas após o óbito, iniciou a investigação e agora aguarda a reclassificação fina, que é o resultado da genotipagem (2º exame necessário para confirmação final). Embora a coleta de amostras pelo Estado seja feita aleatoriamente, a Saúde Municipal já solicitou a análise de outras amostras para continuidade da investigação e confirmação ou não da circulação de variantes no Município.

Tanto anteriormente quanto posteriormente à comunicação da probabilidade da circulação da variante, a Secretaria Municipal tem vindo a público informar que os protocolos sanitários precisam ser respeitados, bem como que sempre se avalie a possibilidade de evitar a circulação quando desnecessário.

Confira outras notícias: