Previous
Next
Previous
Next

“Violência interpessoal e amparo às vítimas no SUS” reúne mais de 150 profissionais de Uberaba e região

Compartilhe este post

O Governo Municipal reuniu mais de 150 profissionais, principalmente das áreas de Saúde, Educação e Assistência Social, entre outras, no “Primeiro Encontro Multissetorial: Debatendo a Violência Interpessoal e Autoprovocada”, que aconteceu nesta quinta-feira (23), no Anfiteatro do Centro Administrativo da Prefeitura.

Entre os participantes, além de representantes de diversas Unidades de Saúde e de outras áreas de Uberaba, profissionais dos municípios de Água Comprida, Pirajuba, Conceição das Alagoas, Carneirinho, Fronteira, Pedrinópolis, Frutal, Ibiá e Tapira.

O encontro foi aberto pela secretária adjunta de Saúde de Uberaba, Valdilene Rocha, e pelo titular da Superintendência Regional de Saúde (SRS), Eurípedes Turati Leitão. Ambos exaltaram a importância da notificação dos casos de violência, bem como a rede de amparo às vítimas.

Segundo Valdilene, esse primeiro encontro intersetorial teve como proposta debater a problemática da violência, sobretudo a violência sexual, doméstica e tentativa de autoextermínio. De acordo com ela, foi possível refletir acerca dos desafios de atuação da rede socioassistencial frente a esta demanda, bem como capacitar e ampliar unidades notificadoras da violência interpessoal e autoprovocada, com participantes também da macrorregião, municípios interessados em melhorar as políticas públicas relacionadas ao tema.

“As pessoas em situação de violência precisam de ajuda. Em qualquer caso envolvendo violência, é indicativo de que faltou alguma coisa na família e na sociedade como um todo. Nós estamos aqui para descobrir o que é essa falta e o que podemos fazer para amparar esta população”, disse o superintendente Eurípedes Leitão.

A primeira parte do evento, no período da manhã, serviu para a abordagem mais técnica do tema. Entre as palestrantes, a psicóloga Viviane de Almeida Côbo, que apresentou dados de Contextualização da Violência, e Edinel de Ávila (SRS), com orientações sobre o preenchimento da Ficha de Notificação Individual do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan).

No período da tarde, a Mesa-Redonda “Violência Sexual” teve como componentes o promotor de Justiça André Tuma, que atua na área de Defesa da Educação, da Criança e Adolescente no Triângulo Mineiro; Luciana de Melo Andrade (Creas); Aline Andrade, psicóloga; Yuri Mazeto, assistente social (UFTM); Mariana Andrade (delegada – Orientação e Proteção à Família). Os trabalhos foram mediados pela psicóloga Natália Sampaio (UFTM).

A segunda Mesa-Redonda da tarde, encerrando o evento, abordou “Tentativa de Autoextermínio” e teve as participações das psicólogas Sandra Pimenta (SMS), Fernanda Manzan (Caps Infantil), Mariana Silva e como mediador o assistente social Phablo Lemes.

Confira outras notícias: