Vítima de homicídio no Abadia foi executada com 21 tiros

Compartilhe este post

Foto: Divulgação
Homem ficou caído na porta do banheiro após ser atingido pelos disparos

Policiais civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigam a execução onde a vítima foi morta com 21 tiros em Uberaba. Dois suspeitos foram qualificados na ocorrência estão sendo procurados.
Segundo informações apuradas pela Folha Uberaba, o crime aconteceu em um bar na rua Ismael Machado no bairro Abadia na noite de ontem (11), onde a vítima de 35 anos estava sentada em uma mesa acompanhada de um amigo. Em determinado momento chegou no local indivíduo branco, alto. que usava calça jeans blusa branca, tênis branco e capacete branco. O acusado desceu de uma motocicleta armado, entrou no comércio e começou a tirar contra vítima. O alvo correu para em direção ao banheiro feminino, mas foi perseguido e alvejado por mais disparos caindo na porta.
Uma ambulância de Unidade de Suporte Avançado (USA) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), compareceu no estabelecimento e equipe médica constatou o óbito. A área foi isolada pela Polícia Militar e o perito criminal João Tomizo Cardoso Sudo da perícia técnica da Polícia Civil realizou os trabalhos técnicos e constatou que a vítima foi morta com 21 disparos, sendo 18 nas costas, dois no abdômen e um na perna esquerda. O perito ainda apreendeu cápsulas de pistolas. 40 e 380, além de um carregador que continha cinco cartuchos intactos. 40. Após o trabalho da perícia, o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) em Uberaba, onde vai passar por exames e em seguida ser liberado á família.
Policiais militares iniciaram rastreamentos e receberam informações que a vítima teve uma desavença com dois indivíduos conhecidos nos meios policiais, sendo que um deles saiu recentemente da penitenciária. Os militares foram até uma residência no bairro Rio de Janeiro e não encontraram o homem que teria que estar em casa, pois ele tem condições impostas pela justiça e não poderia se ausentar do imóvel após às 19 horas. Os suspeitos ainda não foram encontrados estão sendo procurados. O caso está sendo investigado pelo DHPP da Polícia Civil.

Confira outras notícias: