Coletivo A Arte Liberta convida Panapaná011 e empreendedores locais

Compartilhe este post

Neste ano de 2023, o Coletivo LGBTQIAPN+ A Arte Liberta da Cohab de Taipas Jaraguá circula com saraus e oficinas pela zona noroeste e também pela cidade de São Paulo. Até o momento, passaram por espaços culturais e pelas bibliotecas públicas Érico Veríssimo, José Soró, Brito Broca, Casarão Vila Guilherme, Morada Jaraguá, Teatro Cacilda Becker, CEU Taipas, Fofão Rock Bar e Centro Cultural Toka da Onça.

Para este projeto, o coletivo reuniu empreendedores e fazedores culturais do território e região. A papelaria Ponto e Rabisco localizada em Taipas é responsável pelos materiais de consumo utilizados pelo coletivo durante todo projeto; Zé Benedito percussionista, luthier e empresário de São Paulo, confeccionou à mão o instrumento percussivo alfaia, levando sonoridade para os saraus do coletivo; Juan Vitor é de Taipas, empreendedor, vendedor de artefatos da cultura funk, forneceu os óculos, e Jackson Black maquiador profissional, também original de Taipas, realizou a maquiagem de cada integrante no ensaio fotográfico feito por Marina Rosa e Naiury Araujo, resultando nas fotos de divulgação do projeto que reúne 14 artistas independentes.

O Coletivo A Arte Liberta convidou Pananapa011 para fazer o stylist e ensaio fotográfico que aconteceu no Parque Estadual Pico do Jaraguá. Este encontro rendeu uma produção fotográfica e de moda, trazendo a essência de cada integrante da coletividade, além de proporcionar estética da periferia e também do cenário ambiental da noroeste da cidade de São Paulo para o projeto “Sarau A Arte Liberta”.

Panapana011 é um coletivo multimídia do Jaraguá de artes visuais, moda sustentável criativa e produção audiovisual. Criado em 2022 por uma iniciativa de brechó itinerante na cidade, hoje Marina Rosa e Naiury Araujo se unem com outros artistas para projetar novas ações culturais no território. Reciclar, reinventar e transformar são ferramentas que o coletivo Panapan011 utiliza para realizar seu trabalho na confecção das peças de roupas de maneira autêntica. Assim como a produção fotográfica que traz para o público valores de autoestima e autocuidado através da arte. 

“As parcerias são como alicerces para o acontecimento do projeto, dando toques primordiais para enriquecer toda a produção”, comenta Luisa, integrante do coletivo A Arte Liberta. 

Mais informações do coletivo e parceiros: @coletiveaarteliberta @panapana011, @bibliotecaericoverissimo, @bllackson, @tamboreszebenedito e @jjlupas.

Esse projeto é contemplado pela 19ª edição do Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais no Município de São Paulo – VAI.

Confira outras notícias: