Previous
Next
Previous
Next

Empresa potencializa a compensação dos resíduos gerados por suas embalagens

Compartilhe este post

As embalagens são itens tão importantes quanto os produtos comprados e, seja do ponto de vista dos consumidores, das empresas que fabricam os itens ou até mesmo da logística envolvida em todo o processo, as embalagens se tornam um assunto cada vez mais em alta, muito por causa da sustentabilidade. 

A MadeReal, empresa que produz e comercializa alimentos e bebidas plant-based, promove o uso de embalagens biodegradáveis em parte dos seus produtos e outras são comercializadas com embalagens com PE Verde, que utilizam o filme de polietileno, 51% da resina da cana de açúcar, selo I´m Green e aprovado pela Anvisa para contato direto com alimentos.

Outra ação promovida pela empresa é a logística reversa, em uma parceria com a empresa carioca Polén. Com esse processo, a MadeReal retirou do meio ambiente 597 quilos de resíduos sólidos do meio ambiente em 2021, além de 619 quilos de emissões de CO2 que deixaram de ser emitidos no meio ambiente. Para realizar a compensação do impacto das embalagens, a MadeReal associa a massa total coletada e triada por operadores de logística reversa ao plano de compensação. Estes operadores são homologados e auditados periodicamente a fim de garantir as práticas de qualidade, gestão e destinação de resíduos.  

“A MadeReal faz uso do sistema de logística reversa em prol da sustentabilidade e proteção ao meio ambiente. Funciona assim: nós informamos à empresa responsável pela coleta dos resíduos, o quantitativo de produtos vendidos e quantas toneladas de lixo esse processo gerou no ano anterior. Com esses números multiplicados, chegamos à quantidade certa para a compensação, que é retirada do meio ambiente pela Polén. Essa empresa trabalha diretamente com cooperativas e ONGs de coletores desse tipo de material, o que gera um sistema de ganha-ganha”, destaca a Anna Baptista, idealizadora e fundadora da MadeReal.

Como funciona o sistema de logística reversa

Hoje em dia é responsabilidade de todas as partes envolvidas o fim que as embalagens terão no meio ambiente. Dentro desse processo, o cliente final – pessoas físicas e atacadistas – precisam ser alvo de campanhas de coleta seletiva, pois é o principal sujeito da devolução das embalagens.

O segundo processo parte do centro de distribuição, que é o principal laço entre o cliente e a empresa ou fábrica. É no centro de distribuição que são utilizados os sistemas de logística para organizar todo o processo. Já no terceiro processo a indústria reutiliza a embalagem como matéria-prima, diminuindo custos de produção e também o impacto no meio ambiente.

A MadeReal desenvolve ações que acompanham o ciclo de vida dos seus produtos baseada na logística reversa. 

“Estamos conseguindo estabelecer uma cultura transversal de comprometimento com os grandes desafios globais. O processo de logística reversa segue sendo fortalecido da mesma forma que é garantido o uso cada vez mais consciente das embalagens na produção”, completa Anna Baptista.

Confira outras notícias: