Marketing digital e ciência de dados revolucionam o mercado imobiliário

Compartilhe este post

Desde a pandemia de Covid-19, que paralisou os negócios, as empresas precisaram digitalizar seus processos para seguir faturando. Mesmo o mercado imobiliário, que tem como característica-base os encontros presenciais e visitas, precisou se reinventar. O tradicional aperto de mão para selar negócios foi substituído por chamadas de vídeo, conversas por chats  e contratos digitais.

A solução encontrada por muitas imobiliárias e construtoras, para seguir vendendo, foi o marketing digital. Como resultado, diversas empresas cresceram de forma significativa durante a pandemia. Esse foi o caso da  Urban Company, imobiliária de Porto Alegre, que saiu de um valor geral de vendas (VGV) de R$ 24 milhões anuais para mais de R$ 234 milhões anuais, comparando antes e após a pandemia. 

A empresa registrou um crescimento de quase dez vezes mais na sua receita, segundo Babiton Espindola, CEO da imobiliária. “Sem a possibilidade do encontro presencial no dia a dia, apostamos em estratégias de conteúdos e anúncios online, além de fotos profissionais e vídeos de imóveis”, explica.

Babiton ainda ressalta que “mesmo no auge da pandemia, recebemos contato de clientes interessados. Nossos corretores realizavam visitas por vídeo chamada e enviavam contratos digitais. Essa cultura permaneceu na imobiliária após o fim das restrições sanitárias, pois funcionou bem.”.

A imobiliária porto-alegrense investiu em marketing digital por necessidade, mas percebeu nesse espaço uma possibilidade de crescimento. Com os investimentos no mundo online, se tornou possível ampliar sua carteira de clientes e sua base de atuação geográfica, conquistando mais valor no mercado.

Pandemia transforma o mercado imobiliário

De acordo com uma pesquisa do Grupo Zap, realizada em junho de 2020, o mercado imobiliário registrou aumento de 56% no uso de fotos profissionais dos imóveis; de 51% no uso de chamadas de vídeo para atendimentos de corretores; e de 47%  no uso de vídeos para vendas. Os padrões adotados como solução no período de isolamento social seguem sendo utilizados até os dias de hoje.

Para especialistas do segmento imobiliário, o futuro está em explorar experiências imersivas dentro dos imóveis, utilizando ferramentas de tour virtual.  Essa tecnologia de visitas online permite que, através da captura de imagens em 360° de imóveis prontos ou projetados, os clientes possam observar cada detalhe do espaço. A solução pode vir a substituir as visitas presenciais, segundo entrevistados pelo Grupo Zap.

Conforme Babiton, atualmente a empresa também aposta em ferramentas de inteligência artificial que auxiliam os corretores no trabalho. “Quando a concorrência no meio digital aumentou, buscamos implementar a ciência de dados. Assim, diminuímos os custos no ambiente online e entregamos potenciais clientes mais assertivos aos corretores, sabendo em que etapa da jornada de compra cada um está”, reitera o CEO. 

Confira outras notícias: