Previous
Next

Reação alérgica de americana chama a atenção para preenchimento labial

Compartilhe este post

Um vídeo de uma estadunidense que foi parar na emergência de um hospital em Las Vegas (EUA), por conta de uma reação alérgica após a realização de um procedimento de preenchimento labial recebeu 17 milhões de visualizações em uma rede social, ganhou as manchetes de todo o mundo e despertou o interesse popular para com a técnica, que promete o aumento do tamanho dos lábios.

Basia Query publicou o vídeo no sábado (22), pouco tempo após a realização da técnica, quando os lábios “começaram a inchar rapidamente, como se fossem estourar”. Ela contou que já havia realizado outros procedimentos com a mesma profissional, sem qualquer intercorrência. “Descobri que sou alérgica a lidocaína (anestésico local). Nunca tinha usado antes”, disse ela, conforme informações do portal Extra.

Na segunda-feira (24), Query voltou às redes sociais, onde contou que está se recuperando. De acordo com a Dra. Bruna Florenzano Bacelar, cirurgiã-dentista em HOF (Harmonização Orofacial) do Instituto Harmonize-se Brasil, para ocorrer com segurança, o preenchimento labial deve ser realizado após a avaliação junto ao paciente.

“Em primeiro lugar, o profissional de saúde deve analisar todos os aspectos faciais para que seja realizado um procedimento que seja harmonioso e que entregue um resultado de acordo com a expectativa do cliente”, afirma. 

Pós-operatório requer atenção

De acordo com Bacelar, é necessário tomar uma série de cuidados após a realização do procedimento, momento em que o lábio deve aparentar ser maior do que o resultado final.

Ela conta que os dez primeiros dias exigem um cuidado redobrado: o paciente não deve praticar atividade física nas primeiras 24 horas, além de evitar morder os lábios e reduzir o hábito de beijar. “No período de recuperação, o paciente deve aumentar a ingestão de líquidos, principalmente água, já que o ácido é hidrófilo e absorve muita água”, recomenda.

Reversão de preenchimento labial exige cuidados

A especialista explica que o procedimento de reversão de preenchimento labial é realizado com um gel à base de ácido hialurônico, substância biocompatível com o organismo humano.

“No procedimento, é usado cânula ou agulha, além de anestesia para proporcionar o maior conforto possível ao cliente”, detalha Bacelar. “O paciente deve consultar o profissional e ficar por dentro da técnica que será utilizada para diminuir ao máximo o risco de intercorrências, que são raras”, complementa.

Ela ressalta que o processo de preenchimento labial pode ser revertido com segurança, mas a anamnese, entrevista com o profissional de saúde, deve ser efetiva, a fim de descobrir possíveis alergias – como a de Query – ou outros pontos de atenção para o resultado desejado. 

“Busque um profissional habilitado, com ambiente preparado para atender com segurança, higiene e conforto. Investigue se o produto usado é adequado para a área do preenchimento, seja lábio, mento ou malar. E exija que todos os produtos tenham registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, conclui. 

Para mais informações, basta acessar: www.harmonizesebrasil.com.br

Confira outras notícias: