Ação rápida da PM resulta na prisão em flagrante de assaltantes que invadiram chácara

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Ação rápida da polícia militar de Uberaba resultou na prisão de autores que invadiram uma chácara e após renderem os moradores, roubaram vários objetos e um veículo Hyundai HB20, de cor prata, placas QNN8764.

Segundo as informações repassadas à Folha Uberaba, por volta de 17h20 de sábado, 25, os autores, um armado com arma de fogo e outro com uma barra de ferro, invadiram a residência que fica na avenida das Purpuratas, e após renderem os moradores, um casal de 63 e 58 anos e sua filha de 21, os amarraram e exigiram as chaves da chácara ao lado.

Os ladrões, conforme descrição das vítimas, eram, moreno, baixo e o outro mais alto, usava uma máscara de lobisomem, recolheram vários objetos, colocando no veículo e evadindo em seguida.

De posse das informações, a PM descobriu junto ao Cidade Vigiada, que os autores evadiram sentido LMG-798.

As informações foram repassadas à rede e várias equipes iniciaram rastreamentos e operação cerco bloqueio.

Equipes que deslocaram para o Residencial 2000, depararam com o veículo estacionado na rua Horácio Martins da Silva, onde três autores retiravam objetos do seu interior.

Ao perceberem a presença policial, os autores tentaram fugir, porém acabaram dominados e presos.

Durante a prisão, a esposa de um dos autores chegou ao local, visivelmente embriagada e tentou arrancar o esposo das mãos dos policiais, passando a agredi-los verbalmente.

Após a abordagem, os autores a princípio negaram a participação no crime, porém em seguida, os autores de 38, cuja esposa de 27 tentou agredir os militares, e de 40 anos, disseram que iriam apenas retirar as rodas do carro e não iriam falar mais nada por não serem “caguetas” e pertencerem a uma facção criminosa.

Durante buscas nos autores, a polícia encontrou no bolso do terceiro autor, de 20 anos, um celular Samsung de cor dourada, que ele quebrou ao perceber que seria abordado e foi identificado como pertencente às vítimas.

A polícia deslocou até a casa desse autor, onde a mãe dele permitiu a entrada dos policiais que, encontraram no quarto do autor, uma máscara de lobisomem, reconhecida pelas vítimas como a usada no crime.

Após perceber que não havia mais como negar, o autor contou que escondeu parte do material em uma residência na rua 29.

No local, uma mulher de 20 anos, que se identificou como amasia do autor, disse que realmente ele deixou uma bolsa lá e que iria buscar mais tarde, porém negou saber o conteúdo da mesma.

Na bolsa foram encontrados vários ofertantes das vítimas, o autor confessou ter escondido, embaixo da cama, uma espingarda calibre 36, uma espingarda de pressão e uma pistola de air-soft, todas pertencentes às vítimas.

A polícia recebeu informações de pessoas que não quiseram se identificar que, as armas usadas pelos autores estariam na rua Helvio Fantato.

No local, o morador de 42 anos, confessou ter guardado as armas, dentro do sofá, a pedido do sobrinho de sua ex-esposa, de 21 anos, que é velho conhecido nos meios policiais por possuir diversas passagens, principalmente por roubo.

Os militares encontraram um revólver cromado, calibre 32, desmanchado e uma pistola calibre 32 com seis cartuchos intactos que também foi roubada das vítimas.

Em seguida, as guarnições deslocaram a residência do autor, na rua Comandante Meira Júnior, Vila Militar e ali foram informados de que ele estaria na casa de uma tia, na rua do Trabalhador, ali o autor foi encontrado em companhia de outro indivíduo de 24 anos, que também possui diversas passagens.

Após serem abordados, os autores confessaram a participação no crime e segundo eles, o autor de 24 anos, teria ficado de fora apenas vigiando a movimentação.

Os autores foram presos pelos crimes de roubo, posse ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha, e encaminhados à delegacia.

Confira outras notícias: