Ações de combate Aedes aegypti resultam em queda no LIRAa

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mutirão de Limpeza, motofogs e intensificação das visitas domiciliares resultou em efeito positivo no combate a dengue em Uberaba. No município, quase 7 mil imóveis foram avaliados pelos agentes, para a aplicação do terceiro e último Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) do ano. Em um comparativo de março com outubro, os bairros que apresentavam índices mais altos no começo do ano, com o trabalho tiveram queda.

O estudo divulgado pelo Governo Municipal, por meio do Departamento de Controle de Zoonoses e Endemias da Secretaria Municipal de Saúde,  apresentou queda de 61,21% em relação ao índice do início do ano, chegando a 5,05%. Em março, esse valor era de 8,25%.

De acordo com o chefe da Seção de Controle de Endemias, Diogo Barros,    ainda há muito o que fazer. “Com os resultados de outubro, já reativamos o mutirão e direcionamos os trabalhos para as áreas com maiores índices”, explica Diogo. Em 2021, foram recolhidos 117.370 kg de materiais inservíveis.

Entre os bairros visitados durante o LIRAa, os com maiores índices são: Jockey Park 2, Residencial Villagio Del Fiori, Mercês, Residencial Flamboyant 3, Jardim Primavera, Vila Craide, São Sebastião, Jardim Santa Clara, Vila Militar, Residencial Morumbi 2, Jardim Marajó 2, Residencial Tancredo Neves, Portal do Sol, Residencial Dom Eduardo, Centro e Silvério Cartafina.

Diogo ainda destaca, no entanto, que é preciso a colaboração constante da população para que as ações contra o mosquito transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela sejam efetivas, “as residências continuam sendo os locais com os maiores depósitos”.

Os principais focos depositários móveis são: vasos de plantas, pratos, frascos, bebedouros de animais, fontes ornamentais, entre outros; depósitos fixos, como calhas, lajes, ralos, sanitários em desuso e tanques de depósitos de obras; lixo, como sacolas plásticas, garrafas vazias, casca de ovo, caixa de leite, ferro velho e entulhos; e depósitos ao nível de solo, como tanque de água, tambor, tonel, tanque, poços e cisternas.

Confira outras notícias: