Alunos da rede municipal recebem quatro kits de alimentos

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Alunos matriculados na rede municipal de ensino que estejam assistindo aulas, presencialmente ou por meio remoto, receberão em novembro, dois kits de alimentos.

Mesma quantidade será repassada em dezembro, totalizando cinco kits correspondentes aos meses letivos, desde a retomada das atividades presenciais na rede municipal de ensino, em agosto, no modelo híbrido, informou a Secretaria de Educação de Uberaba (Semed).

Em novembro serão entregues os kits referentes aos meses de setembro e outubro. No mês que vem serão entregues os kits de novembro e dezembro. Os kits de agosto já foram entregues aos alunos da rede municipal.

Cada kit é composto de arroz (1Kg), feijão carioca (1Kg), macarrão espaguete (500g), molho de tomate (340g), biscoito doce sem recheio (200g), fubá (500g), batata inglesa (1kg), cenoura (1Kg), laranja-pera (500g) e maçã nacional (500g).

Os kits são entregues pela Nutriplus diretamente nas escolas e Cemeis, cabendo aos gestores repassá-los aos pais/mães ou responsáveis pelos alunos matriculados. As famílias têm cinco dias de prazo para buscar os alimentos.

Secretária de Educação de Uberaba, Sidnéia Zafalon reforçou que todos os alunos regularmente matriculados nos Cemeis e escolas municipais, tendo voltado ou não para o ensino presencial, receberão os kits, não sendo necessário cadastro nos programas federais Bolsa Família ou Cadastro Único.

Também é importante salientar que os kits são distribuídos sem prejuízo para a alimentação servida nas unidades escolares aos alunos que estão assistindo aulas presencialmente, afirmou Sidnéia.

Na semana passada, a Semed notificou a Nutriplus, em razão da distribuição, no kit de agosto, de feijão de qualidade inferior ao adquirido pela Secretaria. Por esse motivo, a empresa deverá distribuir dois quilos de feijão do tipo 1 no próximo kit, sendo um deles para repor o produto de baixa qualidade já entregue aos alunos.

Além disso, a Nutriplus relatou ter comprado os kits de uma empresa que os acondicionou em uma embalagem destinada a cestas básicas, razão pela qual a Semed também requereu a troca da embalagem externa por outra de tamanho e dimensões adequados ao conteúdo, com a descrição correta dos itens que compõem os kits.

Confira outras notícias: