CEI terá 90 dias para investigar possíveis irregularidades no Hospital da Criança

Compartilhe este post


Na noite da última quarta-feira foram definidos os nomes dos vereadores que compõem a Comissão

A criação da Comissão Especial de Inquérito (CEI) foi efetivada pela Câmara Municipal de Uberaba na noite da última quarta-feira (10). O
objetivo é investigar possíveis erros cometidos em atendimentos realizados pelo Hospital da Criança e pelo Samu, especialmente durante atendimento a um adolescente de 13 anos, que faleceu no dia 29 de abril, além de, pelo menos, outras duas crianças.
Com a assinatura dos 21 vereadores garantida, faltava apenas definir os demais integrantes da Comissão, uma vez que, o autor da proposta,
Professor Wander, ficou como vice-presidente, seguindo o Regimento Interno da Casa. Por indicação do presidente Fernando Mendes, a
vereadora Lu Fachinelli será a presidente, enquanto o Cabo Diego ficou responsável pela relatoria.
Pela primeira vez na história uma CEI teve unanimidade entre os parlamentares. Outros dois vereadores, Tulio Micheli e Marcos Jammal,
também haviam entrado com pedidos para criação da Comissão, mas, por questões regimentais, o primeiro a protocolar o pedido tem prioridade.
O professor Wander agradeceu pelas assinaturas, um fato inédito na Casa, destacando que é através de ações desta natureza que vão conseguir apurar o que realmente aconteceu, sem politizar a situação.
Fernando Mendes comentou que nunca viu uma comoção tão grande na cidade, e que respostas precisam ser dadas para a sociedade. “Eu já havia
dito que não iria colocar uma CEI “chapa branca”, ou seja, aliada à prefeita Elisa Araújo, afirmou o presidente.
O vereador Cabo Diego disse que a apuração será realizada, independente de onde estiver o erro e quem errou será responsabilizado pois, além de
uma resposta para a sociedade, é preciso também dar uma resposta para a família do Marcelo. A presidente da Comissão, Lu Faquinelli, disse que se reuniu com a Promotoria de Justiça na última quarta-feira (09), e afirmou que a passagem de Marcelo será um divisor de águas na Saúde da cidade.
“E estamos preparados para esse desafio”, finalizou a vereadora.
Conforme explicou o presidente Fernando Mendes, a CEI terá um prazo de 90 dias para concluir os trabalhos, período que, regimentalmente, poderá ser prorrogado uma única vez, caso seja necessário.

Confira outras notícias: