Previous
Next
Previous
Next

Com foco na integridade, Comissão vai avaliar possíveis situações de conflito de interesse

Compartilhe este post

Os membros da Comissão Mista de Avaliação de Situações de Conflito de Interesse, coordenada pela Controladoria-Geral, realizaram a primeira reunião, na tarde desta segunda-feira (14). A controladora-geral, Poliana Helena de Souza, e a controladora adjunta, Júnia Camargo, deram as boas-vindas ao grupo.

Compete à Comissão manifestar-se em consultas sobre a existência ou não de conflito de interesse e em pedidos de autorização para exercício de atividade privada, ambos quando envolvem ocupantes de cargo ou emprego na administração direta e indireta. Outra atribuição do órgão é determinar medidas para a eliminação de situações em que haja confronto entre interesses públicos e privados.

Na reunião inaugural, os membros discutiram a elaboração do regimento interno da Comissão, que deve ser publicado até o fim de fevereiro. O grupo também pontuou a importância de transformar as decisões de casos concretos em súmulas administrativas, de forma que se crie uma jurisprudência sobre o assunto no Município.  

“O interesse coletivo deve estar acima do interesse privado, e a prevenção de casos de conflito de interesse é um dos pilares de integridade pública do Governo Municipal”, frisou a controladora adjunta durante o encontro.

A Comissão Mista foi criada pelo Decreto nº 1.604, de dezembro de 2021, que regulamenta a Lei de Conflito de Interesses (Lei nº 12.813/2013) no Município. Os integrantes foram designados em Portaria publicada em 2 de fevereiro.

Presidida pela auditora da Controladoria-Geral Lorena Helena de Almeida, o grupo é composto por outros quatro servidores efetivos, cada um dos seguintes órgãos: Secretaria de Administração, Chefia de Gabinete, Secretaria de Governo e Secretaria de Defesa Social.

Conflito de interesse – É a situação gerada pelo confronto entre interesses públicos e privados, que possa comprometer o interesse coletivo ou influenciar, de maneira imprópria, o desempenho da função pública.

No Município, o Decreto nº 1.604/2021 estabelece as situações que configuram conflito de interesses, as restrições a ocupantes de cargo ou emprego público e as competências para fiscalização, avaliação e prevenção dos casos.

Confira outras notícias: