Previous
Next

Construindo uma Uberaba antirracista: retrospectiva das ações de novembro

Compartilhe este post

Ao longo do mês de novembro, dedicado às discussões e ações para combater o racismo e a desigualdade social no país, além de destacar os avanços na luta do povo negro, a Coordenadoria de Política de Igualdade Racial (Cpir) e o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Compir) desenvolveram uma série de atividades em Uberaba.

“Novembro concretiza as ações desenvolvidas em Uberaba em prol da promoção de uma cidade antirracista que depende dos corações abertos ao combate ao racismo e à diversidade racial com aplicação da Lei 10.639/03”, disse a presidente do Compir, professora Maria Abadia Vieira da Cruz.

Entre as iniciativas chanceladas pela Fundação Cultural de Uberaba “Professor Antônio Carlos Marques”, foram realizadas formações em escolas municipais, estaduais e privadas, instituições de ensino superior, empresas e entidades. Durante o mês também foram promovidas a Feira Negra, em diferentes datas, incluindo uma edição da Feira Carolina de Jesus na Concha Acústica e no Teatro Experimental de Uberaba (TEU), que também recebeu o espetáculo “Aquela Mulher Negra”.

A agenda teve início com o lançamento do calendário de eventos para o mês e de um documentário informativo, encontro nacional de capoeira, publicação do edital de premiação de mestres e mestras de cultura popular, projeto “Terreiro Legal” e evento de celebração do Dia da Consciência Negra.

Os alunos das redes municipal e estadual de ensino apresentaram, na Concha Acústica, a culminância das atividades desenvolvidas sobre a temática das Leis 10.639/03 e 11.645/08, trabalhadas pelo Cpir e Compir durante o ano, com base no projeto Uberaba uma Cidade Antirracista.

Maria Abadia ressaltou a importância da criação do Comitê Técnico de Saúde da População Negra, uma luta de anos, que agora é realidade. Também em novembro, a Coordenadoria e o Conselho ofertaram formação sobre anemia falciforme aos profissionais da Saúde.

Destaca-se ainda o evento especial do Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, na Praça da Abadia, com participação da Roda de Capoeira, apresentações de Hip Hop, Missa Afro e shows.

No dia seguinte, 21, houve a entrega da Medalha Zumbi dos Palmares, em solenidade no anfiteatro do Centro Administrativo da Prefeitura.
As atividades foram encerradas com a “Tardezinha Vermelho e Branco” do Terno de Congados Carijós.

“Novembro é um mês de reflexão e de afirmação da resistência voltada às relações e compreensão das identidades que formam a nossa nação”, finalizou o coordenador da Cpir, Reginaldo da Silva.

Confira outras notícias: