Desenvolvimento Econômico promove mapeamento de conservação das estações ferroviárias de Uberaba

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Sedec), por meio do Departamento de Turismo, Feiras e Eventos, e equipe técnica da Fundação Cultural de Uberaba (FCU), Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Observatório Urbano, Associação Uberabense de Ciclismo e membros do Conselho Municipal de Turismo (Comtur) participaram de um mapeamento, a fim de atualizar as fichas de Inventário de Proteção do Acervo Cultural (Ipac) das estações ferroviárias de Uberaba, o que consiste no estudo histórico e arquitetônico, identificando a importância do bem e visando a sua preservação.

As estruturas arquitetônicas e urbanísticas, como as estações Buriti, Palestina, Itiguapira e Pavilhão da Mogiana, já foram inventariadas na década de 1980 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha).

Para a diretora de Turismo, Feiras e Eventos, Maria Aparecida Basílio, as ações decorrentes dessa expedição visam a prospecção do turismo na região possibilitando a identificação dos pontos que demandam melhorias de infraestrutura, como sinalização, pavimentação e conservação do patrimônio. “Foi um momento importante. Fazer esse roteiro com uma equipe multidisciplinar nos possibilita entender o contexto de forma mais ampla, para que tenhamos maior embasamento na construção de projetos de desenvolvimento do turismo da região”, afirmou.

“O intuito da expedição foi conhecer, mapear e averiguar o estado de conservação dessas estações, conciliando patrimônio natural, os aspectos ecológicos, o patrimônio cultural e o patrimônio geológico, que são as bases do projeto Geopark Uberaba – Terra de Gigantes”, disse Carlos Vitor Silveira, membro titular do Conselho Municipal de Turismo, representante da FCU.

Confira outras notícias: