Previous
Next

Desenvolvimento Econômico reúne-se com representantes da Associação Mineira de Equoterapia

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Nesta segunda-feira (30), o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Sedec), Rui Ramos, reuniu-se com representantes da Associação Mineira de Equoterapia (AME), na sede do Parque Tecnológico de Uberaba, para apresentação do projeto arquitetônico da nova sede da instituição, elaborado pela Secretaria de Planejamento.

Participaram da reunião a secretária adjunta da Sedec, Cynthia Bessa de Souza, o gerente do Parque Tecnológico de Uberaba, Paulo Fernando Rocha Ventura, o analista em Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação (Finep), Octavio Shimaru Junior, o arquiteto da Secretaria de Planejamento, Gabriel Moraes, a presidente da AME, Elaine Alves Mariano e representantes da associação, Adolfo Damas e Jerônimo da Silva.

“Tivemos uma reunião com a diretoria da AME há um tempo e colocamos a necessidade de a associação deixar o espaço que ocupa hoje, tendo em vista os atos constitutivos do Parque Tecnológico que não permite esse tipo de atividade. A presidente afirmou que está disposta a ir para outra área, mas que precisa de auxílio. Então, a Secretaria de Planejamento (Seplan) elaborou o projeto, a presidente aprovou hoje e, agora, vamos orçar e correr atrás de recursos. É um projeto básico, mas que atende às necessidades deles, e que pode ser ampliado futuramente”, explicou Rui Ramos.

O atual espaço utilizado pela AME é onde, no projeto do Parque Tecnológico de Uberaba, está previsto um centro de convivência, local com lanchonetes e restaurantes para atender empresas instaladas na área do Parque.

O secretário da Sedec também pontuou que outro passo importante é reenviar à Câmara Municipal projeto de doação de área, para que os vereadores analisem e, assim, a mudança seja viabilizada.

A presidente da AME, Elaine Alves Mariano, disse que o projeto atende à associação, que foi feito dentro das necessidades para trabalharem. “Fiquei muito satisfeita”, finalizou.

O projeto conta com estacionamento, fossa séptica, poço artesiano, casa para caseiro, baias para 10 cavalos, piquete, piso próprio, depósito de equipamentos, capineira e espaço para administração.

Confira outras notícias: