Previous
Next

Empresas parceiras da Feti contrataram 50 aprendizes em agosto

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A volta das atividades não essenciais, de maneira bem calculada pelo Governo Municipal, e o avanço da vacinação contra a Covid-19 em Uberaba já apontam melhoria na economia no Município e o reflexo foi a contratação de aprendizes por empresas parceiras entre os dias 1º e 31 de agosto. Ao longo do último mês, 50 novas contratações de aprendizes foram realizadas, contra nove realizadas no ano passado. Para a gestão, o mês de agosto foi um dos meses mais positivos em relação às contratações efetivadas este ano. Grande parte atende a Lei nº 10.097/2000 que determina a contratação de jovens com idade entre 14 e 24 anos em empresas com mais de sete funcionários. Mas, mesmo aquelas que não são obrigadas a contratar um aprendiz já estão aderindo a esta modalidade de contratação.

Segundo o presidente da instituição, Watson Azevedo, a Feti tem o papel de capacitar, acompanhar e monitorar o jovem que passa pela fundação. E o sucesso destes números é reflexo do trabalho feito por toda a equipe da fundação.

“Os jovens têm a oportunidade de serem avaliados em tempo hábil para sua evolução profissional possibilitando e o capacitando para uma futura contratação. Esses jovens são preparados para as empresas de acordo com as exigências de um mercado de trabalho competitivo. Além do mais, trabalhamos diretamente a inclusão social com o primeiro emprego sendo possível, assim, desenvolver competências. Enquanto isso, os empresários têm a oportunidade de contribuir para a formação dos futuros profissionais do país, difundindo os valores e a cultura da sua empresa”, explicou o presidente da Feti, Watson Azevedo.

Atualmente, a Feti conta com quase 500 aprendizes em plena atuação em aproximadamente 200 empresas parceiras e, desde a última segunda-feira (30), mais 450 jovens iniciaram a formação no Curso de Iniciação Profissional, que é o primeiro passo para se tornar um aprendiz. Vale destacar que a Feti atende alunos em condições de vulnerabilidade social e, além das funções exercidas no cargo como aprendiz, o grupo também participa de treinamentos, cursos de capacitação, monitoramento do trabalho realizado nas empresas e acompanhamento com profissionais multidisciplinares que oferecem apoio aos jovens e às suas famílias. Além de cursos livres, gratuitamente, voltados para a comunidade.

A Feti funciona na Rua Major Eustáquio, nº 790, no bairro São Benedito, local onde funcionou o antigo Clube Sírio Libanês.

Confira outras notícias: