Previous
Next

Falso policial civil é preso pela Polícia Militar no Uberaba I

Compartilhe este post

Foto: Divulgação
Documentos falsificados foram encontrados com o suspeito

Um idoso que se passava por policial civil foi preso pela Polícia Militar em Uberaba após ameaçar a companheira. Documentos falsificados e roupas com brasão da polícia foram encontrados com suspeito.
Segundo informações apuradas pela Folha Uberaba, a prisão aconteceu em uma casa na rua Francisco Borges Costa no bairro Uberaba I, onde os policiais militares da 41ª Companhia compareceram após solicitações da vítima de 48 anos.

A mulher relatou que almoçou com o marido e depois saiu com uma amiga para pegar alguns calçados, tendo em vista que ela é autônoma e vende os produtos. A vítima contou que ficou fora de casa por volta de uma hora e o marido começou a ligar e discutir com ela, a acusando de estar em companhia de um ex-namorado.

Ao chegar na residência, ela se deparou com o acusado que estava na porta lhe esperando. Então com medo, ela parou próximo ao imóvel e percebeu que o homem colocou a mão por baixo da blusa, simulando que estava armado e ameaçou que iria realizar um disparo contra ela. O envolvido tentou obrigar a vítima aventrar na residência, mas ela conseguiu sair e ligou para Polícia Militar (via 190).

Durante o tempo que aguardava a guarnição policial, o acusado começou ameaçar a integridade física da mulher, proferiu xingamentos e continuou as ameaças. Ela ainda contou aos policiais que nunca viu o homem armado, mas ele relatou que a arma ficava na casa da ex-companheira e também falava para a vítima que era policial civil, que tinha se aposentado na cidade de Belo Horizonte onde era lotado no Departamento de Especial de Investigação Criminal (DEIC), inclusive mostrou uma carteira funcional e todos os documentos funcionais da Polícia Civil.

A vítima alegou que já foi ameaçada diversas vezes pelo companheiro, agredida e que ele não a deixa sair sozinha, controla a vida íntima da vítima e também privada, filtrando seus critérios de quem pode ser amigo ou com quem ela poderia conversar. Os militares abordaram o suspeito se identificou como policial civil, mas não apresentou a carteira funcional. Ele foi levado até a Base Comunitária e novamente se identificou como policial civil, mas não apresentou os documentos.

Os policiais então fizeram buscas pessoais, encontraram uma carteira com brasão da Polícia Civil e uma identidade comum, mas estava escrito à tinta de caneta vermelha na frente no verso “Polícia Civil”. O abordado ainda entregou ainda uma carteira de reservista do Exército Brasileiro que estava escrita com a escrita Polícia Civil e a suposta delegacia onde o homem era lotado. As equipes ainda apreenderam uma blusa com os escritos Polícia Civil. O falso policial civil, acusado de uso de documento falso e ameaça foi preso em flagrante levado até a delegacia e apresentado ao delegado de plantão para esclarecimentos.

Confira outras notícias: