Previous
Next

Homem é acusado de molestar e filmar enteadas menores

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um homem de 28 anos foi acusado por uma menor de 12, de fazer fotos dela e da irmã de 11, quando tomavam banho, além de ser acusado também de ter molestado a menina de 12 anos enquanto ela dormia.

A denúncia aconteceu na cidade de Veríssimo, mais precisamente em uma propriedade rural onde residem as menores, segundo as informações repassadas à Folha Uberaba, após receber a denúncia, uma guarnição da polícia militar foi até fazenda, porém foi informada que as  meninas haviam sido levadas para a casa dos bisavós, os militares entraram em contato com a mãe das crianças e foi marcada uma reunião na sede do Conselho Tutelar daquela cidade.

No local, a mãe compareceu acompanhada de advogada e sem as crianças.

Ao ser questionada, ela relatou que, em data anterior, suas filhas tomavam banho quando ouviu uma delas gritar, ao verificar o ocorrido, sua filha de 12 anos disse que havia visto uma mão com um celular fazendo fotos dela e da irmã. A mulher relatou ainda que depois em conversa com as filhas, a maior havia dito que, em data passada, não sabia se havia sonhado, mas havia sentido alguém com a boca em seu seio e acreditava ser o padrasto. A mulher relatou também que, no dia em que a filha falou das filmagens, o padrasto estava ao seu lado cuidando do bebe e que acha que a filha sonhou com os outros fatos devido a ter ficado impressionada com um relato feito por uma tia.

Em seguida, as crianças chegaram acompanhadas do pai e em conversa com as conselheiras, a menor de 12 anos relatou que, em data anterior sentiu alguém acariciando seu corpo enquanto dormia e não abriu os olhos por medo, em outra sentiu quando alguém pôs a boca em seu seio e ao abrir os olhos, viu seu padrasto, então segundo a menor, o bebê chorou no quarto em que dormia com a mãe e ele saiu correndo para lá.

Ela também confirmou a história do banho.

A outra menina, relatou que, não tinha conhecimento dos outros fatos, porém no dia do banho, realmente viu uma mão com celular e sua mãe, ao  tomar conhecimento, disse que resolveria tudo.

O pai das meninas relatou ter ouvido a versão delas e o fato teria ocorrido em junho. 

A mãe manteve sua versão e ao ser indagada se havia olhado o celular do companheiro, disse que sim e não encontrou nada, disse ainda que, no dia do episódio do banho, ele estava ao seu lado e quanto ao restante dos fatos, acredita que sua filha sonhou.

A pedido das conselheiras, após terem ouvido a psicóloga que atendeu as menores, eles ficaram sob a guarda do pai, com consentimento da mãe.

O caso será investigado pela polícia civil.

Confira outras notícias: