Ministério da Saúde recebe nova remessa de 1 milhão de doses de Coronavac

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Desde que a produção foi retomada após falta de insumos, foram entregues 2,8 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunizações

O Instituto Butantan informou que enviou, na manhã desta quarta-feira (16), novo lote de vacinas Coronavac ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, responsável por repassá-las ao Estados, com 1 milhão de doses. 

Desde que a produção na fábrica foi retomada após paralisação no mês de maio por falta de insumos, este é o terceiro envio de imunizantes ao PNI – ainda que as doses não tenham sido repassadas aos governos estaduais até o momento. Na sexta-feira, foram entregues 800 mil doses e, na segunda-feira, um lote com 1 milhão de doses.PUBLICIDADE

O Ministério da Saúde foi procurado pela reportagem, mas não retornou a respeito da data para distribuição dos três lotes.

Há bastante expectativa pelo imunizante por determinados grupos, incluindo pessoas que perderam a chamada para a segunda dose e grávidas, que só podem utilizar essa vacina ou a da Pfizer.

Segundo o Butantan, com esse novo envio, o instituto alcança a marca de 50,012 milhões de doses entregues ao PNI. Esse lote integra as doses produzidas com matéria-prima recebida da China no último dia 25  – foram 3 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção de 5 milhões de doses. Um novo lote de 6 mil litros de IFA deve chegar ao Brasil no dia 28 de junho. Ele é suficiente para a produção de 10 milhões de doses de vacina. 

Os imunizantes entregues hoje integram o segundo contrato firmado entre Butantan e PNI, para o fornecimento de 54 milhões de doses. O primeiro contrato, de 46 milhões de doses, já foi concluído.

“São 50 milhões de doses entregues para a vacinação no braço dos brasileiros. É a metade do compromisso estabelecido pelo Butantan com o Ministério da Saúde, de 100 milhões de doses. E vamos prosseguir com as entregas”, destacou o governador João Doria, em nota enviada à imprensa.

Fonte: O Tempo

Confira outras notícias: