Previous
Next

Prefeita e secretário de Educação reúnem-se com grupos de defesa aos direitos de pessoas com transtorno do espectro autista

Compartilhe este post

Na manhã desta quinta-feira (22), a prefeita Elisa Araújo e o secretário de Educação, Celso Neto, estiveram no Centro de Referência em Educação Inclusiva (CREI), para uma conversa com representantes de movimentos e instituições que atuam em defesa dos direitos de pessoas com transtorno do espectro autista (TEA).

A reunião contou com familiares de crianças com transtorno do espectro autista (TEA) e representantes do Movimento luta pela inclusão, Laço Azul, Unidos pelo Autismo, ONDA-Autismo, Conselho Municipal de Defesa dos Direitos das Pessoas Com Deficiência de Uberaba (COMDEFU) e Conselho Municipal de Saúde de Uberaba.

A prefeita Elisa Araújo e o secretário de Educação, Celso Neto, ouviram as demandas de todos os presentes, colocando-se à disposição e comprometendo-se com ações de inclusão e apoio às necessidades de pessoas com transtorno do espectro autista (TEA), em conjunto com coletivos, instituições, poder judiciário e sociedade civil.

A prefeita do Município foi enfática ao abordar a importância e a sensibilidade referente à causa autista e demonstrou, também, sua confiança no comando de Celso Neto na pasta de Educação, em especial, para a promoção de avanços na área da inclusão no município.

Em toda a rede municipal, há 515 profissionais de apoio, que são selecionados por meio de concurso ou processo seletivo, para atender a 741 crianças. Na Educação Infantil, são 125 profissionais de apoio para o acompanhamento de 135 crianças. Já no Ensino Fundamental, há 390 profissionais de apoio para o acompanhamento de 606 crianças. De acordo com as normas legais, cada profissional de apoio pode se responsabilizar por até 3 crianças, a depender de cada caso.

Acolhimento. O secretário de Educação, Celso Neto, e servidores da Secretaria de Educação de Uberaba (Semed) estiveram presentes, nesta quinta-feira (22), em reunião com familiares de alunos no Cemei Integração, atendendo ao convite da comunidade escolar.

No Cemei, foi realizada uma prática de acolhimento proposta pelo Centro de Referência em Educação Inclusiva (CREI). Durante a atividade, houve uma conversa aberta entre todos os presentes e o esclarecimento das dúvidas existentes.

Simultaneamente, na porta do Cemei Integração, havia uma manifestação em prol de justiça pela criança envolvida em suspeita de maus-tratos. Ao final da reunião agendada, o secretário de Educação, Celso Neto, também conversou com os manifestantes presentes no local, esclarecendo os questionamentos dirigidos a ele.

Confira outras notícias: