Previous
Next
Previous
Next

Produção artesanal da Agricultura Familiar vai ganhar espaço no Geopark Uberaba

Compartilhe este post

A Secretaria do Agronegócio (Sagri) vai promover novo mapeamento dos produtores rurais que fabricam e comercializam produtos artesanais no município, visando atender à solicitação do Geopark Uberaba. Uma das propostas do projeto é de capacitá-los para abertura de novos mercados.

O assunto foi tratado durante reunião, nesta semana, entre a secretária executiva do Geopark Uberaba, Lúcia Cruvinel; o analista de Negócios do Sebrae, Marcius Mendes e o secretário do Agronegócio, Agnaldo Silva.

“Queremos que a Sagri nos apresente uma listagem com integrantes da Agricultura Familiar que desenvolvam em suas propriedades, por meio de pequenas fabriquetas ou na sua própria cozinha, a produção artesanal de doces, queijos, cachaças, licores e assim por diante. Pode ser também outras produções, como artesanato em madeira e objetos do campo”, destacou a Lúcia Cruvinel. Ela enfatizou, ainda, que a proposta é de inseri-los no plano desenvolvimentista do Projeto Geopark Uberaba.

Segundo acrescentou o analista do Sebrae Marcius Mendes, a proposta é, por meio do Geopark, abrir novo leque de oportunidades para estes produtores rurais. “Vamos oferecer capacitação ao grupo com cursos do Sebrae e, após, buscar incluí-los na rota do turismo local e regional, abrindo novos mercados para suas produções”, informou Marcius, reforçando que o desenvolvimento econômico é um dos focos do projeto.

O titular da Sagri, Agnaldo Silva, informou que a Pasta já dispõe de um cadastro destes produtores que transformam matéria-prima em produtos acabados no Município. “Muitos comercializam suas produções artesanais nas feiras livres e na Feira do Produtor. Porém, vamos fazer um novo mapeamento e repassar uma  lista atualizada ao Projeto Geopark”, comprometeu o secretário. Ele ressaltou que a iniciativa é mais uma porta que se abre para o pequeno produtor na busca constante pela geração de emprego e renda no seio familiar e comunitário.

O Geopark Uberaba, busca chancela pela Unesco – Organização das Nações Unidas, é um projeto desenvolvido pela Prefeitura de Uberaba, UFTM, ABCZ e Sebrae Minas, que busca por meio do tripé Uberaba – Terra dos Dinossauros no Brasil, capital mundial do zebu e o turismo religioso/Chico Xavier, potencializar os valores patrimoniais no Município, com pilares na educação, conservação e desenvolvimento sustentável por meio do turismo.

Confira outras notícias:

Geral

GoCoffee inaugura no Shopping Uberaba

Foto Divulgação: Daniel Augusto de Melo recebe as boas-vindas do superintendente do Shopping Uberaba, Fabiano Guerra A bebida vem do