Safra de verão já tem 83% de áreas plantadas em Uberaba

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em Uberaba, 83% das lavouras de soja e milho, safra de verão 2021/2022, já foram plantadas. A informação é do Conselho Gestor de Safra que fez reunião nesta quinta-feira (11) para as primeiras estimativas da atual safra agrícola.

O encontro do Conselho foi on-line, e contou com participação de representantes da Secretaria Municipal do Agronegócio (Sagri), Emater, Embrapa, IBGE, Epamig, Certrim e Banco do Brasil. Esta foi apenas a primeira de uma série de reuniões de previsão da safra, programadas mensalmente, e cujos assuntos incluem plantio, colheita, produção e produtividade no Município, dentre outros.

Assim, os primeiros dados levantados pelo grupo referem-se ao plantio. Segundo o Conselho Gestor de Safra, até 11 de novembro, 83% das lavouras de milho e soja já foram plantadas no município de Uberaba. Extensionista da Emater, o agrônomo Petrônio José da Silva informou que já tem soja com 10 a 12 dias de germinação. “Já lavouras de milho pouco vi e as que verifiquei estão na fase inicial”, relatou

O plantio mais cedo foi confirmado pelo agrônomo da Sagri, Salvador Miziara, que justifica para tanto a antecipação do período chuvoso e com volume significativo, até acima da média em relação a outros anos.

“Com isto, nos últimos dias, o que se viu no campo foram máquinas e mais máquinas plantando”, declarou ele.
Sobre a estimativa de área plantada, a coordenadora Regional da Emater Uberaba, Guilhermina Severino, acredita que a soja deverá repetir os números da última safra, ou seja, 85 mil hectares de lavouras do grão no Município. “O que é muito bom”, avaliou.

Já quanto ao milho, que na safra 2020/2021 registrou 25 mil hectares de plantio, Guilhermina ressaltou que cruzando os dados registrados pelos integrantes do Conselho Gestor, deverá acontecer uma ligeira queda. “Ainda é cedo para cravar algo a respeito, só lá para meados de dezembro. Porém, as previsões apontam para uma área plantada de 20 mil hectares de lavouras de milho, uma redução de 20% em relação ao ano anterior”, comentou.

Os conselheiros ainda debateram o alto custo para produção da safra agrícola, sendo que os preços praticamente dobraram de valores, principalmente insumos, defensivos e combustíveis. “Sem falar na falta de adubos no mercado, cujo produto poderá impactar a safrinha em meados de fevereiro/março”, observou Elízio Cotrim, do Banco do Brasil.

Ainda na reunião, o chefe da Seção de Desenvolvimento Rural da Sagri, Matheus Alves, apresentou os avanços do projeto Monitoramento de Safra por meio de ferramentas de geoprocessamento e satélites, que está sendo desenvolvido em parceria com a UFTM e Fazu. “A parte de vegetação natural e pastagens, praticamente, concluímos. Estamos entrando agora na silvicultura e depois ficará fácil quantificar as lavouras com bastante precisão”, ressaltou Matheus acentuando que o monitoramento vem para somar aos dados coletados por todos os componentes do Conselho Gestor de Safra de Uberaba.

O representante da Secretaria do Agronegócio aproveitou para informar o mapeamento de pivôs de irrigação feito pelo monitoramento via satélite. “Foram mapeados 136 pivôs com área de 8.400 hectares irrigados no município de Uberaba”, destacou Matheus Alves.

Confira outras notícias: