Previous
Next

Saúde divulga resultado do LIRAa que aponta 3% de infestação

Compartilhe este post

O Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado no Município, apontou infestação de 3%, o que indica risco médio para possível epidemia de dengue. A maior parte dos focos está dentro das residências.

O levantamento foi realizado entre os dias 23 e 27 de outubro e contou com a participação de 200 agentes de endemias. Ao todo foram visitados 6.900 imóveis. O LIRAa indica os bairros que têm concentração de focos de reprodução do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, e os tipos de recipientes mais comuns, com água parada, que servem de criadouros.

“Agentes de combate de endemias estão constantemente nas ruas e esse já era um resultado esperado para o período, visto que voltamos a ter uma alternância entre chuva e sol, o que propicia a proliferação do mosquito. Ressaltamos que o resultado do LIRAa é um alerta para que todos estejam atentos às ações necessárias ao enfrentamento da dengue”, destacou o diretor de Vigilância em Saúde, Matheus Assumpção.

Ainda de acordo com o levantamento, a maior incidência dos focos do Aedes está em depósitos móveis como vaso e frascos com planta, pratos e bebedouros de animais, fontes ornamentais, objetos religiosos, depósitos fixos como calha, laje, ralos, sanitários em desuso, tanque de depósitos de obras, pneus e outros materiais rodantes, sacolas plásticas, garrafas vazias, casca de ovo, caixa de leite, ferro-velho, recicladoras e entulhos.

Entre os bairros com maiores índices estão: Tancredo Neves (25%); Pontal (23,33%); Villagio Del Fiori (14,29%); Chica Ferreira (14,29%); Boa Vista (11,59%); Morada das Fontes (10%); Gameleira 2 (9,38%); Damha 2 (9,09%); Jardim São Bento (9,09%); Isabel do Nascimento (8,82%); Centro (8,49%); Flamboyant 1 (8,33%); Antônia Cândida (7,89%); Beija-Flor 3 (7,69%); Res. Jardim Califórnia (7,69%); Vila Planalto (7,41%); Santa Marta (7,41%); Portal do Sol (7,14%); Parque São Geraldo (6,67%); Tita Resende (6,67%); Bom Retiro (6,35%); Pacaembu 2 (5,88%); Moradas Uberaba (5,88%); Jardim Manhattan (5,88%); Vila Olímpica (5,56%); Orlando Costa Teles (5,51%); Residencial 2000 (5,50%); Mercês (5,26%); Abadia (4,93%); Vila Presidente Vargas (4,92%); José Barbosa (4,88%); Fabrício (4,85%); Vila Maria Helena (4,55%); Alfredo Freire (4,44%); Nossas Senhora da Aparecida (4,40%); Morumbi (4,35%); Costa Teles 1 (4,29%), Alfredo Freire 2 (4,17%); Morada Du Park (4%); Jardim Induberaba (4%); Cidade Jardim (4%); Jardim Triângulo (4%).

Confira outras notícias: