Sistema de transposição do rio Claro foi religado

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Sem chuva, o rio Uberaba teve redução de vazão

A última semana de intenso calor e sem chuva significativa dentro da bacia hidrográfica do rio Uberaba revelou novamente o estresse hídrico deste manancial, uma característica que se tornou muito constante neste ano de seca intensa na região.

A vazão do rio Uberaba começou a decair no meio da semana passada e no sábado o sistema de transposição do rio Claro foi acionado para garantir vazão extra para o rio Uberaba. Dois dos cinco motores foram religados para bombear cerca de 400 litros/segundo. Assim, o rio Uberaba, na Estação de Captação da Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau), voltou a ter uma vazão em torno de 1.000 l/s. Este volume é baixo para o mês de novembro, quando normalmente a estação chuvosa começa a se firmar no sudeste do país.

No sábado e domingo, conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em Uberaba a temperatura alcançou 34º. O consumo foi intenso de água neste fim de semana, sendo necessário fechar dois Centros de Reservação para recuperação de nível, o que ocorreu no domingo dia 7. Foram o CR-4, que atende a região centro/norte da cidade e o CR-11, que abrange a região nordeste, onde estão cerca de 40 bairros. Na manhã desta segunda-feira (8), todos os 11 Centros de Reservação amanheceram abertos.

“Por enquanto, não há previsão de retomada das manobras diárias de fechamento dos reservatórios, seja durante o dia ou nas madrugadas. Mas a engenharia da Codau está atenta e acompanhando 24h/dia a situação do abastecimento. Caso as chuvas voltem a se firmar, com certeza não será necessário retomar este planejamento com os Centros de Reservação para assegurar o equilíbrio da distribuição de água em Uberaba. Quanto à transposição do rio Claro, seguimos com o sistema montado e operando conforme a necessidade”, ressaltou o presidente da Companhia, José Waldir de Sousa Filho.

Confira outras notícias: