SSPMU e entidades sindicais se mobilizam contra votação da PEC 32

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Sindicalistas cobram um posicionamento públicos de parlamentares eleitos por Uberaba

Dirigentes sindicais se reuniram na sede do SSPMU (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba) para tratar sobre as ações para derrubar a Proposta de Emenda Constitucional n° 32 que trata da Reforma Administrativa.

A reunião também teve como objetivo comemorar a primeira vitória relacionada às mobilizações que estão sendo feitas pelos sindicatos para aumentar a pressão junto aos parlamentares para impedir a aprovação da PEC-32.  

A votação que ocorreria nesta quinta-feira (16), foi adiada para terça-feira que vem (21).

Para Martinho Pereira, o adiamento é fruto das mobilizações de entidades e servidores em todo o país e serão intensificadas nos próximos dias, quando o governo tentará votar a proposta para o desmonte dos serviços públicos no Brasil.

 “E vamos trabalhar para que a proposta seja enterrada de vez”, diz o presidente do SSPMU, Martinho Pereira.

Além do SSPMU, a reunião contou com dirigentes do Sinpro, SindUTE, Sindae, Sindemu, Psind-MG, Sintect-URA, Sintisprev-MG, Sindbam, Sindttae/UFTM, Sinasefe e Fórum dos Trabalhadores de Uberaba.

As entidades sindicais estão unidas no propósito de articularem para que a proposta não avance no Congresso Nacional.

Entre os pontos negativos da PEC 32 está a inviabilidade para o aperfeiçoamento técnico e profissional da administração pública, na medida em que concentra poderes nos agentes políticos, abrindo margem para o loteamento de cargos públicos. Além disso, a proposta muda regras para futuros servidores e altera a organização da administração pública e ainda restringe a estabilidade no serviço público.

Também nesta sexta-feira (17), o presidente do SSPMU, Martinho Pereira, entregou uma carta aberta aos deputados federais eleitos por Uberaba, onde cobra um posicionamento público sobre a PEC-32. “Queremos que se posicionem publicamente contra a PEC-32, que é extremamente prejudicial aos servidores públicos. 

A carta foi entregue aos deputados Aelton Freitas, Zé Silva e Franco Cartafina.

Além do SSPMU, também assinam o documento Sinpro, SindUTE, Sindae, Sindemu, Psind-MG, Sintect-URA, Sintisprev-MG, Sindbam, Sindttae/UFTM, Sinasefe e Fórum dos Trabalhadores de Uberaba.

Confira outras notícias: