Previous
Next

Agronegócio busca informações para iniciar georreferenciamento rural

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Governo Municipal, por meio da Secretaria do Agronegócio e da Codiub, pretende iniciar neste segundo semestre a execução do georreferenciamento rural do Município. A medida visa proporcionar o detalhamento do campo e, com isto, impulsionar novas políticas públicas para o setor.

Visando obter informações detalhadas do processo, neste começo de agosto os técnicos da Sagri, Raoni Terra, diretor de Produção Agropecuária e João Bosco Lúcio, chefe da Seção do Incra/ITR, estiveram em Uberlândia reunidos com os dirigentes da Secretaria do Agronegócio, Economia e Inovação, Thalita Costa Jorge e da empresa Processamento de Dados Uberlândia – ProdaUb, Reginaldo Aparecido Mendes. As duas pastas foram as responsáveis pela condução do georreferenciamento rural naquele Município.

Como ressaltou João Bosco, a equipe da Prefeitura da cidade vizinha apresentou passo a passo do processo utilizado na realização do georrural, de maneira a evitar percalços, encurtar caminhos e produzir material detalhado e eficaz. “Além do primeiro trabalho, eles já fizeram uma atualização e pretendem partir agora para uma nova complementação dos dados”, enfatizou o técnico da Sagri, reforçando a expertise do governo uberlandense na elaboração do geo.

De acordo com Bosco, a visita serviu como instrumento abalizador para dar resposta ao Termo de Referência (TR) encaminhado à Sagri pela Codiub, no processo que visa a realização do georrural no município de Uberaba. Ele explicou que a empresa GI Tecnologia, de Itumbiara – GO, já contratada para execução do serviço, por meio de recursos do PMAT – Programa de Modernização da Administração Tributária – do governo federal, também auxiliou na produção do termo. “Agora vamos dar o de acordo, porém, com três pontos de atenção pedindo melhoria na resolução fotográfica, ampliação do detalhamento nas escalas e inserção de campos para inclusão de textos, fotos, vídeos e arquivos”, frisou.

A expectativa do titular da Sagri, José Geraldo Borges Celani, é que estas etapas sejam agilizadas, de modo que o georreferenciamento rural de Uberaba possa ser executado o mais breve possível. “É fundamental que obtenhamos o máximo de informações e detalhamento das frações do solo no Município, até mesmo para estabelecer novas políticas públicas que complementem os anseios dos produtores e comunidades rurais, assim como analisar vetores de produção nas propriedades, preservação ambiental, fiscalização e cumprimento da função social, dentre outras ações”, destacou o secretário.

Com o documento do TR em mãos, Marlon Soares, diretor executivo da Codiub, informou que serão feitas as adequações solicitadas, respeitando as devidas normativas. “Posteriormente, fecha-se o contrato e dá-se início às atividades propriamente ditas. Apesar de ser um trabalho complexo, a princípio entre oito e nove meses, a meta é agilizar. De maneira que até meados de fevereiro do próximo ano esperamos concluir esta ferramenta tão importante para Uberaba, que é georreferenciamento rural do Município”, enfatizou Marlon.

Confira outras notícias: