Codau aciona o segundo motor elétrico da transposição do rio Claro

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O sistema de transposição do rio Claro passou a contar com o segundo motor elétrico, neste fim de semana. Ele foi acionado domingo pela manhã, dia 11 de julho, em virtude da redução de vazão registrada no rio Uberaba.

Há 22 dias, a Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau) acionou o sistema e mantinha em operação apenas um motor elétrico. E agora, passa a contar com os dois conjuntos motobomba elétricos, disponíveis no rio Claro, que juntos podem bombear até 400 litros/segundo de água.

“O volume de água no rio Uberaba abaixou para níveis ainda mais críticos neste fim de semana, chegando perto dos 1000l/s e não há dúvida que o rio Claro é alternativa para ampliar este volume que precisamos para abastecer a cidade. Estamos atentos e monitorando 24h por dia o rio, para manter as condições técnicas de distribuição de água. Mas é necessário, sem dúvida, que a população colabore, cada dia mais, com as medidas de economia em casa, além de evitar o desperdício de água”, ressaltou o presidente da Codau, José Waldir de Sousa Filho.

Os três motores movidos a diesel, que podem também trabalhar na transposição, foram montados e testados na última semana, às margens do rio Claro. A Codau passará a contar com eles, se necessário, para bombear mais água.

Desde o ano de 2003, a Companhia lança mão da alternativa de transposição de bacia hidrográfica como um auxílio para aumentar a vazão do rio Uberaba na seca. O trajeto da água é através do córrego Saudade, que une as duas bacias, a do rio Claro e do rio Uberaba.

Confira outras notícias: