‘Cozinha Experimental’ leva tema da alimentação saudável para os CRAS

Compartilhe este post

O projeto “Cozinha Experimental” percorrerá os oito Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do Município para levar informações sobre alimentação saudável e reaproveitamento e conservação de alimentos. A iniciativa faz parte do Programa Municipal de Segurança Alimentar “Tá na Mesa”, da Prefeitura de Uberaba.

O primeiro encontro ocorreu na manhã de quarta-feira (19), no CRAS Décio Moreira, no bairro Jardim Elza Amui. O público-alvo do projeto são as famílias que participam dos grupos de convivência e fortalecimento de vínculos dos Centros de Referência de Assistência Social.

De acordo com o secretário adjunto de Desenvolvimento Social, Herval Kobayashi, a cada mês um CRAS receberá a ação. “Mais do que comer, é preciso que as pessoas se alimentem bem. Esse projeto vem, então, para orientar a população a se alimentar adequadamente e ensiná-las a como utilizar os alimentos de forma sustentável, sem desperdício”, pontuou.

Por meio do uso de uma pirâmide alimentar, nutricionistas da Secretaria de Saúde abordaram a composição nutritiva e função dos alimentos e quais devem ser consumidos em menor ou maior quantidade. O instrumento organiza os alimentos em quatro níveis: energéticos (fonte de carboidrato), reguladores (fonte de vitaminas, minerais e fibras), construtores (fonte de proteína) e energéticos extras (compostos por açúcares e gorduras).

Os participantes também aprenderam como conservar e evitar o desperdício de legumes por meio da técnica de branqueamento. O processo consiste em cortar o alimento em pedaços, fervê-lo em água quente e, depois, esfriá-lo em um recipiente com água gelada. Em seguida, o legume deve ser levado ao congelador. A técnica auxilia a manter o valor nutritivo e o sabor do produto.

Para encerrar encontro, os alunos conheceram quatro receitas que utilizam o aproveitamento integral dos alimentos: torta de casca de legumes, bolinho de cascas, folhas ou talos e suco de maracujá com capim cidreira, além de salada de folhas com frutas e guacamole. “A alimentação não precisa ser chata. É possível preparar refeições saudáveis, variadas e atrativas aproveitando o que há em casa”, destacou a nutricionista Nayara Pegorari.

Moradora do bairro Mangueiras, a dona de casa Andréa de Jesus Pereira aprovou a iniciativa. “Achei muito legal e aprendi muita coisa, até porque eu tenho um filho autista e tenho dificuldades em fazê-lo comer frutas, verduras. E hoje aqui, aprendi estratégias que vão me ajudar nisso”, disse.

O Programa Municipal de Segurança Alimentar “Tá na Mesa” busca assegurar à população uberabense o direito à alimentação adequada, a partir de ações conjuntas entre diferentes órgãos e entidades municipais. As principais frentes do programa são o Banco de Alimentos, o Restaurante Popular e a merenda servida aos alunos da rede municipal de ensino.

Confira outras notícias: