Motorista de aplicativo é acusado de estuprar passageira

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A ocorrência foi registrada na madrugada de domingo 21, quando um motorista de aplicativo de 27 anos foi preso após ser acusado de estupro por uma passageira.
Segundo as informações repassadas à Folha Uberaba, o irmão da vítima, de 26 anos, relatou que, solicitou um veículo de aplicativo para levar sua irmã a uma festa na Univerdecidade e após ela sair, ficou ligando para saber se estava tudo ok, porém ela não atendia, então ele ficou preocupado e rastreou o telefone dela, constatado a localização na rua Francisco Fava no bairro Universitário, sentido oposto ao da festa, ele então deslocou para o endereço.
Segundo o solicitante, ao chegar, viu sua irmã no banco de trás do carro, ela parecia bastante agitada, falando e gesticulando com o motorista, e ela disse que havia sido agarrada a força pelo motorista.
A jovem de 24 anos relatou que, ao entrar no veículo, percebeu que o motorista tomava uma direção completamente diferente da localização da festa e ao questioná-lo, ele disse que iria pegar um amigo em sua casa.
Ao chegar na casa do motorista, ela disse que iria esperar no carro, porém, segundo ela, ele a coagiu e ela acabou entrando, no interior da casa, ele lhe deu uma bebida, que ela disse que não sabia o que era, apesar de ser pouca quantidade.
Ainda segundo a jovem, após ela ingerir a bebida, o motorista a agarrou, começou a beijá-la a força e apalpou seus seios, ela pedia para ele parar, porém só após algum tempo ele parou e retornaram ao carro e começaram a discutir e nesse momento seu irmão chegou.
O acusado disse que a versão da vítima não era verdadeira, segundo ele, após pegar a jovem e deslocar para a festa, percebeu que ela já estava alterada de bebida e no caminho ficou insinuando-se para ele, chegando inclusive a dar uma mordida de leve e o beijou na boca, ainda segundo ele, pararam próximo ao Praça Shopping e se beijaram novamente e depois foram para a casa dele e a princípio ela não queria entrar, mas depois resolveu entrar, negou que tenha dado bebida ou drogas a ela e disse que iriam manter relação sexual, porém ela passou mal e vomitou e por isso não continuaram.
A vítima foi encaminhada ao hospital de clínicas da UFTM para passar por exames, uma que vez que ela não tem certeza se houve a confirmação do ato sexual.
O autor foi encaminhado à delegacia.

Confira outras notícias: