Secretaria de Educação identifica novas irregularidades nos kits de alimentos entregues pela Nutriplus

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Fiscalização desencadeada pela Seção de Alimentação Escolar da Secretaria de Educação de Uberaba (Semed) identificou novas irregularidades nos kits de alimentos fornecidos pela Nutriplus. Em razão dos problemas verificados, a empresa foi novamente notificada pela pasta.

Conforme apurado pela equipe da Seção de Alimentação Escolar, no período de 16 a 18 de novembro, a empresa deveria ter entregue 9.984 kits de alimentos em 41 unidades escolares. Contudo, até agora foram distribuídos aproximadamente 7.300 kits, em 30 unidades escolares.

Outra irregularidade identificada diz respeito aos produtos que compõem os kits.

Segundo a chefe da Seção de Alimentação Escolar, Camila Cristina da Silva, amostras fiscalizadas nesta quarta-feira (24) apresentaram itens diferentes em relação aos kits fiscalizados e distribuídos na semana passada, os quais estavam conforme o contratado.

“Por esse motivo, suspendemos a distribuição desse lote até fazermos nova análise dos itens” explicou Camila, que revelou: “também identificamos que os kits foram acondicionados em embalagem inapropriada”.

De acordo com ela, a embalagem é muito grande para o conteúdo dos kits e não apresenta descrição dos itens. “É uma sacola plástica comum, não transparente”, completou.

O resultado da fiscalização foi documentado e repassado à secretária de Educação, Sidnéia Zafalon.

“Os kits entregues na semana passada estavam em total acordo com o contratado pela Semed; recebemos retornos positivos pelas escolas e famílias, e os hortifrútis estavam ótimos, porém, novamente foram identificadas irregularidades. Estamos atentos”, garantiu Sidnéia.

Desde a retomada, em agosto, das atividades pedagógicas presenciais na rede municipal de ensino, no modelo híbrido, a Semed, por meio da Seção de Alimentação Escolar, já recebeu inúmeras reclamações envolvendo o serviço prestado pela Nutriplus. Entre as quais, pães mofados (mas que não foram servidos); baixa qualidade e quantidade insuficiente de hortifrútis; alteração do cardápio sem aviso prévio; ausência e falta de capacitação de merendeiras; alimentação em quantidade inferior à solicitada, até alterações no Kit de Alimentos.

Em razão dessas ocorrências, a empresa já foi advertida e notificada várias vezes pela Semed. Além disso, a Procuradoria-Geral do Município está tomando as providências necessárias para a aplicação das penalidades cabíveis nos termos do contrato.

Confira outras notícias: